Corujas

As corujas são basicamente animais capazes de encantar qualquer um, uma vez que são seres ricos em habilidades e costumes.

Sua importância tem origem ainda nos tempos antigos e é perpetuada até os dias de hoje.

Esse artigo tem o objetivo de te informar tudo o que se é conhecido sobre essa ave.

Para isso, você irá transitar pelos caminhos históricos e também biológicos delas.

E ainda, vai aprender algumas curiosidades que são desconhecidas por muitos. Confira!

Corujas

Quais as características corujas?

Assim como os seres humanos, elas possuem visão binocular, na medida em que têm olhos grandes com apenas um único disco na frente.

Um fato interessante é que eles são bichos portadores de hipermetropia, o que os impede de enxergar bem de perto.

Porém, em distâncias maiores é o oposto, estas aves têm uma visão apuradíssima, mesmo se o ambiente estiver com pouca iluminação.

Já a sua audição, também é quase impecável e altamente apurada como sua visão, apesar de não conseguir visualizar suas orelhas.

Além disso, suas penas são bastante densas, porém, bastante macias. Na maioria das vezes, sua coloração mistura tonalidades escuras com branco e amarelo.

São aves relativamente grandes, podendo atingir até 70 cm de comprimento e pesar até 4 kg.

Quando estão bem nutridas e saudáveis, as corujas podem ter uma boa longevidade.

Apesar de não viverem muito, como é o caso de outras aves, elas podem atingir até 20 anos de idade.

São aves muito tímidas e discretas, sendo que são conhecidas popularmente pelo seu espírito desconfiado.

Caso seja criada desde cedo, a coruja consegue se adaptar muito bem e podem criar um forte vínculo com seu dono.

Vale lembrar que a fêmea é a responsável pela famosa expressão “mãe coruja”.

Elas são extremamente protetoras para com seus filhotes, inclusive, são capazes de qualquer coisa para manter os mesmos sempre em segurança.

Corujas

Processo de nidificação dessas aves

Grande parte das espécies prefere ficar em árvores, porém, as corujas também podem optar por construírem seus ninhos em relvas mais baixas próximas a essas plantas.

Uma das formas de proteção contra predadores que esse bicho encontra está exatamente no modo como esse espaço é feito.

Elas cavam o chão na vertical até certo ponto e, depois mudam de orientação para melhor acomodar o ninho.

Assim, mesmo com essa tática, o macho ainda permanece como sentinela durante o dia.

Caso apareça qualquer tipo de ameaça, os filhotes usam sua capacidade de imitar sons parecidos aos de serpentes para assustar.

Reprodução das corujas

Quando ocorre o período reprodutivo dessas aves, o macho organiza o que nós humanos conhecemos como oferenda.

Ele basicamente doa uma presa para a fêmea e, se caso ela aceitar, o acasalamento é selado.

Assim, durante cada gestação, a fêmea põe aproximadamente cerca de 3 a 5 ovos. O tempo de incubação dura um pouco mais de um mês.

Logo após a eclosão, o macho assume o papel de cuidador, protegendo os filhotes por até quase 2 meses.

Então, quando essas corujas aprendem a se defender, e começam a adquirir capacidade de voar, eles deixam o ninho. Todo esse processo, dura em torno de 75 dias.

corujas

Habitat natural

As corujas fazem parte do grupo de aves que são bastante disseminados, podendo habitar vários locais ao redor do mundo.

Entretanto, existem algumas regiões que devido suas características próprias, não permitem a circulação delas.

Assim, têm-se alguns exemplos como a Antártica e algumas partes da Groelândia.

Também há algumas ilhas pontuais que por serem bem remotas não tornam viáveis a sua sobrevivência.

corujas

Algumas espécies de corujas

São aves que possuem um número bem elevado de espécies. Totalizam 126 tipos de corujas, sendo que 18 deles podem ser encontrados facilmente no Brasil.

Acompanhe alguns exemplos desses bichos que podem ser tão peculiares entre si como, por exemplo:

Mais especificamente no Brasil, a maior espécie encontrada é a coruja-orelhuda, e a menor é o Caburé.

Esse último pode chegar apenas a 17 cm de altura. Elas estão distribuídas pela Mata Atlântica, Cerrados, Pampas Gaúchos, Caatinga e Amazônia.

Predadores das corujas

Muitos animais fazem dessas das corujas suas presas. Essa diversidade, faz com que as mesmas tenham que estar sempre atentas a qualquer sinal de ataque.

Então, confira alguns exemplos de predadores que tornam a vida delas mais difícil, são eles:

  • Serpentes;
  • Gaviões;
  • Cachorros-do-mato;
  • Gatos-do-mato;
  • Alguns felinos;

gavião

Transmissão de doenças

Diferente de alguns animais conhecidos, as corujas são aves praticamente inofensivas para os humanos. Isso no sentido de que não transmitem nenhum tipo de doença.

Habilidades especiais das corujas

As corujas são animais que podem surpreender por possuírem características que a tornam ótimas caçadoras.

Nesse sentido, descubra mais sobre as duas habilidades que são os superpoderes desses bichos.

1- Super audição

Quando o assunto é caça, o grande trunfo dessa ave se encontra na sua audição.

A coruja é muito sensível a pequenos ruídos como os de camundongos, o que torna seu trabalho de predação mais fácil.

Além disso, corroborando com a sua característica de superproteção, elas se superam.

São capazes de ouvir os chamados de seus filhotes à um raio de até 2km.

2- Super visão

Seu pescoço tem uma flexibilidade de dar inveja. Ela pode girar a cabeça quase 360º completos.

Seu campo de visão como foi dito anteriormente é limitado, porém, é muito exato.

Outra vantagem é que as corujas conseguem enxergar melhor ainda durante a noite.

O seu sistema binocular também auxilia para que a ave consiga calcular precisamente distâncias e tamanhos.

Os cuidados exigidos por esse animal

É recomendado que o criador possuísse um local com espaço para que a ave possa viver e se movimentar.

Também é importante que ela tenha as condições favoráveis para tomar sol e banhar-se.

O viveiro deve ser um lugar limpo e escuro, pois assim esse bicho consegue dormir melhor. Este viveiro deve ter uma estrutura de aproximadamente 6 m2.

Por sua vez, o dono deve providenciar um abrigo para que ela possa permanecer escondida pela manhã.

Ela também necessita voar todos os dias, daí a importância do treinamento que será citado posteriormente.

É possível que se esse voo ocorrer em lugares muitos abertos, esse bicho fuja, por isso, é necessário bastante atenção.

Além disso, sua timidez não indica que ela não precisa de carinho. As corujas são aves muito sensíveis e exigem dedicação de seus donos.

Também não é indicado criá-las junto com outros animais em um mesmo viveiro.

coruja

A alimentação dessas aves

No geral, as corujas preferem ter uma alimentação que inclui pequenos mamíferos.

Uma peculiaridade desse bicho, é que eles ingerem suas presas inteiras de forma bem lenta. Após esse processo, elas acabam vomitando os restos que não servem mais.

Desse modo, confira abaixo alguns tipos de animais que são fontes de energia para essas aves.

É essencial deixar claro que, existem outros, e dependendo da espécie, essa preferência pode mudar, são eles:

  • Morcegos;
  • Camundongos;
  • Ratos;
  • Aranhas;
  • Grilos;
  • Filhotes de javali;
  • Ouriços;
  • Raposas;
  • Gafanhotos;
  • Pássaros pequenos.

Nos casos de a própria se tornar fonte de alimento, ela não facilita para nenhum se seus predadores.

É um bicho muito astucioso e qualquer vacilo, a coruja foge facilmente deixando seus caçadores procurando qualquer sinal de sua presença.

Venda de corujas no Brasil e nos EUA

A comercialização dessas aves somente é possível se o estabelecimento for portador de autorizações legais.

Em tese, na prática,  só é permitida a venda de algumas corujas como, por exemplo, a orelhuda.

De modo que não são animais fáceis de cuidar, sua domesticação também encontra uma série de desafios.

Porém, as políticas de controle, muitas vezes, são falhas e nada rigorosas.

Além disso, seria necessário um treinamento prévio que ensinasse a cuidar de animais exóticos.

Entretanto, essa realidade, infelizmente aqui no Brasil, é quase obsoleta.

Assim, caso alguém deseje criar essa ave, basta achar um local que emita nota fiscal autorizada da compra.

Por sua vez, os valores variam de medianos a elevados, dependendo da espécie, a compra pode sair de R$ 1.500 até R$ 10.000.

Ao garantir o animal, geralmente só se recebe orientação de adquirir um viveiro grande e uma luva de proteção.

Já nos EUA, a situação é completamente diferente. Por lá não é permitido ter essas aves de estimação.

O que pode acontecer é que pessoas treinadas se tornarem os tutores desse bicho em estabelecimentos de reabilitação.

Ainda assim, ninguém é dono da ave, apenas o Serviço de Pesca e Vida Selvagem dos EUA.

Logo, qualquer ocorrência indevida, a coruja é devolvida para a instituição.

Curiosidades

Pelo decorrer do artigo já deu pra perceber que as corujas são animais muito fascinantes, certo?

Então, veja algumas curiosidades que vão comprovar ainda mais a veracidade dessa afirmação.

 

1- Uma pode se alimentar da outra

Parece um costume bem canibal, porém, esses bichos só se alimentam de espécies que não sejam as suas próprias.

Ainda assim, as corujas geralmente optam por aquelas que têm porte pequeno.

2- Canto

Essa habilidade é diferenciada entre as espécies. Algumas têm um som parecido com o de algumas aves marinhas.

Já outras corujas são tão estridentes que muitas vezes são associadas a gritos sobrenaturais.

3- Caça

A espécie bufo-real, é considerada um dos integrantes do grupo de maiores caçadores do reino animal.

Ela é tida como uma coruja de predador de topo, existindo registro de ataques a filhotes javalis e até peixes de grande porte.

4- Comunicação

As corujas utilizam uma técnica bastante peculiar na hora de marcar território.

Um dos meios que esse bicho tem de se comunicar é através da exposição de penas de outras presas.

Também pode fazer uso de suas próprias fezes para impedir invasões.

5- Pés

Possuem uma estrutura zigodáctila, tendo dois dedos à frente e dois dedos atrás.

Além disso, todas as corujas têm seus calcanhares bastante afiados. Isso contribui para se tornar um animal forte e resistente.

6- Restos de fósseis

Algumas documentações registram fósseis datados com cerca de 58 milhões de anos.

E mais, o maior deles apresentava um tamanho de 91 cm de altura.

Mitologia e simbologia das corujas

Durante a leitura do texto, você descobrirá que as corujas conseguem enxergar no escuro.

Elas são tidas como os bichos que são capazes de ver o que muitos não podem.

Assim, a mitologia grega, comumente a representa como símbolo poderoso.

Um forte exemplo é o de Atena que é a deusa da guerra e sabedoria, sendo ligada a figura dessa ave.

Isso também ocorre com diversas outras crenças, comunidades e populações ao redor do mundo.

 

Corujas e seus significados em diferentes culturas

Vamos continuar no tema sobre a simbologia dessas aves, tudo bem?

Uma vez que diversos países e regiões a enxergam de maneira distinta.

Então, confira uns exemplos desses locais e suas respectivas visões.

1- Argélia

Aqui, os nativos voltam suas crenças para o corpo desse animal.

Eles acreditam a coruja que se colocarem o olho direto dela na mão de uma mulher enquanto ela dorme, segredos serão revelados.

2- África do Sul

Esse país é referência na valorização simbólica das corujas.

Ela pode servir como mascote para alguns feiticeiros e, nas crenças xamânicas, a eve é admirada pela sua capacidade de visão.

3- China

É uma região que associa a ave diretamente com fenômenos da natureza.

Segundo nativos, o uso de fotos de corujas nas residências é um amuleto de proteção contra relâmpagos e raios.

4- Peru

Acreditam que as corujas têm enormes propriedades curativas.

Por isso, costumam cozinhá-las e servir como remédio para os doentes de aldeias e residências locais.

5- Austrália

Aqui, alguns aborígenes relacionam a imagem das corujas aos gêneros.

Eles creem que esse bicho representa o espírito feminino, enquanto o morcego é a figura do espírito masculino.

6- Brasil

Em algumas tradições folclóricas e indígenas é ligada a imagem de Matita Perê, uma mulher com habilidades sobrenaturais.

Também se acredita que as corujas sejam a forma assumida pelo espírito Nhamandu.

7- Roma no período antigo

Diferente dos demais, aqui a coruja é vista como um sinal de agouro.

Logo, costuma dizer que mortes como a de Júlio Cesar foram anunciadas por esse bicho.

Corujas e sua influência no avanço da tecnologia

Aqui temos um dos assuntos que provavelmente você não estava familiarizado.

O cientista Justin Jaworski da Universidade de Lehigh, EUA, é um dos grandes entusiastas desse animal.

Ele estabeleceu três critérios responsáveis pelo voo das corujas ser discreto, são eles:

  • O primeiro deles é o formato da asa que tem um cume que reduz qualquer ruído relacionado a essa atividade;
  • O segundo é a parte frontal do animal, onde suas asas são agentes facilitadores;
  • E, por último, a porosidade presente nas penas traseiras que ajudam no deslocamento.

Desse modo, essas habilidades são inspirações para muitos especialistas que tentam construir veículos cada vez mais silenciosos.

O princípio é mimetizar o mecanismo dessa ave e aplicar na remoção dos ruídos.

Pronto, chegamos ao fim. Agora você perpassou todos os caminhos e temas que essa ave tão incrível abrange.

Ficou ainda mais curioso? Que tal pesquisar sobre as suas espécies? Fica a dica.

Como visto você acompanhou um guia com todas as informações sobre as corujas.

Esta é a hora de mostrar aos seus amigos o que aprendeu sobre este querido animal. Compartilhe este artigo em suas redes sociais e não se esqueça de deixar seu comentário no post!

Outros pássaros para você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *