Juriti

juriti

A ave juriti está presente em quase todo território brasileiro e, por isso, ele é conhecido por diversos nomes como, por exemplo, juriti-pupu, juruti ou jeruti.

O nome popular desta árvore dependerá de fatores culturais de cada estado, região, cidade ou município brasileiro.

O nome científico do pássaro juriti é Leptolila Verreaux vem do grego leptos que significa, em resumo, esbelto, delgado ou magro. Em contrapartida, a palavra ptilon tem o significado de plumagem.

Por fim, Verreaux é uma homenagem aos cientistas que descobriram e catalogaram esta espécie de ave. A seguir, conheça mais um pouco sobre este pássaro que vive aqui no país. Leia!

Juriti

Onde vive a juriti?

A juriti vive em quase todos os estados do Brasil e também tem como habitat o sul dos Estados Unidos e na Argentina.

Também é conhecida popularmente como a ave plumagem esbelta de Verreaux.

Isto é em homenagem aos naturalistas e coletores de origem francesa Edouard Verreaux e Jules Pierre Verreaux, descobridores da espécie entre os anos 60 e 70.

Juriti

Características da espécie

A juriti tem comprimento que geralmente é de 29 centímetros e seu peso está entre 160 e 215 gramas. Já as suas penas ou plumagem são marrons e seu peito é claro.

Em contrapartida, a cabeça é cinza com alguns reflexos metálicos em sua nuca e alto dorso. Também se passa de uma ave columbiforme, pertencente à família Columbidae.

Quando está em pleno vôo, nota-se uma cor vermelha ferrugem que geralmente estão localizadas embaixo das suas asas. Além disso, elas têm coloração azul ao redor dos seus olhos.

Outra característica é que a juriti é muito arisca, uma vez que se rapidamente, ao notar que está sendo observada, já alça voo logo e se esconde.

E mais, a juriti prefere habitar as áreas de mata ou ambientes mais arborizados.

Também é bem comum encontrar está espécie em localidades na procura de alimento em lugares quentes como, por exemplo, capoeiras, campos, nas bordas de florestas densas e também em cerrados.

A juriti possui uma capacidade de adaptação considerada eleva, pois pode viver sozinha ou em pares.

No momento em que é perturbada, a ave foge caminhando e tendo cuidado para não fazer barulho.

Já outra atitude é realizar voos considerados altos, emitindo um som característico seu até a árvore mais próxima.

Por sua vez, a sua mobilidade no solo é em passinhos rápidos e miudinhos.

Tem o costume de parar sua cabecinha em cada passo que dá quando anda. Esse comportamento é para cuidar do que está ao seu redor, uma espécie de instinto natural de sobrevivência.

A ave não tem capacidade para praticar saltos, porém, tem o costume natural para realizar bocejos.

Também não faz questão de esconder a cabeça entre as penas dorsais quando vai dormir.

Por fim, é uma espécie que gosta e aprecia tomar seu banho todos os dias, sendo que consome água sempre nas primeiras horas do dia e ao entardecer.

Juriti 3

Como criar um juriti?

Por se tratar de um animal silvestre é essencial ter autorização de órgãos ambientes como o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA).

Dessa maneira, ao desejar criar a juriti é essencial ter autorização para criar e, quem sabe, até comercializar esta ave.

Ao criar esta espécie em cativeiro é preciso promover um espaço saudável, limpo e higienizado diariamente.

Quem desejar criar este animal é importante ter a consciência que por se tratar de um animal silvestre, a juriti precisa de cuidados diários específicos, requerendo certo tempo de dedicação.

Além disso, é essencial realizar gastos financeiros para manter sua saúde e bem-estar deste pássaro, principalmente por estar entre o convívio de seres humanos que retiram do seu habitat natural.

Vale lembrar que é muito difícil se obter a autorização do IBAMA para criar um pássaro que é tão raro, possuindo hábitos característicos e especiais.

Por isso, quem desejar cuidar do animal precisa encontrar criadores autorizados pelos órgãos ambientais para, dessa forma, adquirir uma espécie.

No geral, estes criadores não podem fazer a comercialização destes animais nascidos em cativeiros, porém, eles conseguem doar os filhotes desde que os órgãos ambientais sejam previamente comunicados.

Para facilitar neste processo é essencial se direcionar até o IBAMA ou algum órgão ambiental mais próximo da sua cidade.

Estes órgãos mantém uma lista constantemente atualizada com todos os criadores autorizados dentro do território brasileiro.

As vantagens de se procurar por um criador de animal silvestre autorizado pelo IBAMA, são:

  • Não vai incentivar o tráfico nacional e internacional de animais;
  • Conseguirá ter a garantia de que o animal possui boa saúde;
  • Terá um animal mais acostumado com o convívio humano.

É importante situar que os criadores autorizados pelos órgãos ambientais adquiriram seus animais por conta do estado de saúde debilitado após fiscalizações de combate a tráfico ilegal de animais selvagens.

Expectativa de vida da juriti

Segundo a ciência, a juriti em habitat natural tem a capacidade de viver de 4 a 6 anos.

Em contrapartida, quando criada em cativeiro, a ave atinge ou chegam ultrapassar os 15 anos de vida.

A espécie consegue chegar aos 15 anos, pois não vai precisar resistir aos seus predadores como as cobras, principalmente as jiboias.

Nesse sentido, a jiboia consegue capturar a sua presa, principalmente quando a juriti está em cima de árvores ou galhos.

Tipos de Juriti

Na natureza, já foram identificados diversos tipos e subespécies de juritis.

Cada um possui características e hábitos específicos, uma vez que a maioria precisa se adaptar aos diferentes biomas existentes aqui no Brasil.

Nesse sentido, os principais tipos de pássaro juriti são:

  • Existe a juriti pupu (Leptotila verreaux) que tem na nuca plumagem com reflexos azuis e a fronte e tons de cinza. O restante do corpo é geralmente plumagem marrom com cinza.
  • Tem a juriti gemadeira (Leptotila ruflaxilla) que tem em sua nuca plumagem em tons arroxeados.
    Sua fronte tem tons brancos e o restante da plumagem, marrom avermelhado.
  • Também existe a juriti safira (Geitrygon saphirina) que significa pomba da terra de cor safira. Tem plumagem multicolorida com o dorso em tom safira, característico de sua espécie. Seu bico e olhos são escuros, cabeça acinzentada com uma coroa azul no alto.

A juriti pupu tem 14 subespécies entre elas existem:

  • A Leptotila verreauxi riottei, Leptotila verreauxi zapluta, Leptotila verreauxi capitalis e a Leptotila verreauxi angelica.

Também tem a subespécies chamadas pela ciência de:

  • Leptolila verreauxi fulviventris, Leptolila verreauxi bangsi, Leptolila verreauxi tobagensis e a Leptolila verreauxi brasiliensis.

Reprodução

Após o macho fazer seu cortejo de conquista, é a vez de a fêmea cortejar. Durante o ritual, o macho fica muito nervoso, balançando sua cauda.

Os namorados se acariciam na cabeça e se alimentam juntos com massa regurgitada do papo, sempre antes da cópula.

A construção de seu ninho precisa ser de 5 metros do solo e geralmente é feito por gravetos sem forro.

Ele é demasiadamente raso, tanto que os ovos podem correr o risco de caírem.

Por sua vez, a fêmea tem por costume construir seus ninhos em pés de café, principalmente, no interior das matas e grutas calcárias.

Esta fêmea juriti geralmente consegue depositar, ao todo, 02 ovos em coloração branca ou creme.

A incubação desses ovos é feita também pelo macho e dura, geralmente, 14 dias.

No início, os filhotinhos da juriti são alimentados apenas com leite de papo dos pais.

Juriti

Alimentação

A juriti vai ao chão com frequência para poder conseguir encontrar os grãos e, desta forma, se alimentar.

No entanto, na falta das pequenas frutinhas, vegetais e grãos, este animas chegam caçar pequenos insetos.

Com movimentos rápidos, possui a capacidade e habilidade de virar as folhas para colher às frutinhas e grãos caídos.

Portanto, a juriti é um animal categorizado como granívora e frutívora, justamente por ter uma dieta que envolve sementes, grãos, vegetais e frutas.

Juriti

Canto do juriti

Como a juriti pupu é muito arisco, sua presença é notada na maioria das vezes por seu canto que tem característica melancólica e repetitiva ao pronunciar sons como: “pu… puuu”, inclusive, é este som que deu origem ao seu nome popular.

Além deste canto, a juriti pupu também produz um ruído sibilante em sua rotina vivencial.

Já a juriti gemadeira canta sempre durante os meses da primavera e do verão. O que de certa forma termina por facilitar a identificar a sua presença com mais facilidade.

O juriti gemadeira emite um som semelhante a: “ u…u…u…u…u…”. Este som há geralmente intervalos de aproximadamente 05 segundos em cada canto.

A juriti safira, outra ave arisca, também tem geralmente sua presença notada por meio de seu canto. Este canto possui característico estridente e repetitivo.

Ele vocaliza um som como, por exemplo: “ca whoooo… ca whoooo. Vale lembrar que este som tem também intervalos que são aproximados de 05 segundos entre cada canto.

Considerações finais

A juriti é um pássaro que não está na lista de animais que correm o risco de extinção.

Porém, atualmente o único problema que a espécie enfrenta é em relação ao seu habitat natural que nos últimos anos vem diminuindo.

Este quadro vem se agravando a cada dia por conta do desmatamento florestal que está avançado sobre florestas, matas e, inclusive, em áreas destinadas especialmente para a preservação ambiente.

Outros pássaros para você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *