Pintassilgo-de-cabeça-preta

Muito comum no Brasil, o pintassilgo é um pássaro que atrai a atenção de pesquisadores e amantes da natureza, principalmente, pelo canto peculiar que tem.

Da família dos Fringillidae, que inclui os canários, os pintarroxos e outros pássaros cantadores, os pintassilgos são encontrados em todo mundo e essa difusão se deve à facilidade da sua reprodução e adaptação da vida em cativeiro.

Por isso, se você quer conhecer um pouco mais sobre este belo pássaro é só continuar a leitura abaixo deste artigo. Confira!

Pintassilgo

 O que é pintassilgo?

O pintassilgo é uma ave originária da América do Sul, cujo qual seu nome científico é Carduelis magellanicus.

Este pássaro é popularmente conhecido por pintassilva e pintassilgo-mineiro, baiano, goianinho ou ainda pintassilgo-de-cabeça-preta.

A ave é encontrada em quase todas as regiões do Brasil, com exceção da Região Amazônica.

Pintassilgo

Características do Pintassilgo-de-cabeça-preta

A seguir, acompanhe as principais características deste querido pássaro da fauna brasileira. Nesse sentido, o pintassilgo tem:

  • Altura: 11 a 14 cm.
  • Cores, tipos ou variedades: no macho, as partes inferiores, baixo dorso e nuca são amarelados; o alto dorso é amarelo-esverdeado; a cabeça é negra; caudas e asas são negras com traços amarelados; o bico e pernas são negros acinzentados.

Por sua vez, as fêmeas possuem cores menos acentuadas, com tom mais esverdeado e sem capuz preto.

Em contrapartida, também é essencial saber que o pintassilgo possui:

  • Habitat: vivem em mata secundária aberta como, por exemplo, em árvores, plantações e quintais, pinhais e cerrado, inclusive, preferem fazer seus ninhos nas copas de araucárias como em cafeeiros;
  • Tempo de vida: é maior em cativeiro do que em liberdade, podendo chegar a 20 anos se bem tratados por seus criadores.
  • Comportamento: Vivem em bandos de 20 a 100 pássaros quando não estão em período reprodutivo. Já durante o tempo de reprodução, se tornam bichos totalmente territorialistas.

Também se caracteriza por ser um pássaro bastante sociável, sendo reconhecidos pelo voo ondulante, listas amarelas nas asas e seu canto que é quase incessante.

Tipos de espécie

Há 11 subespécies de pintassilgo, encontrados em 12 países sul-americanos, são eles:

  • Magellanica Alleni: são encontrados no Brasil (Nordeste), Bolívia, Paraguai e Argentina. É também chamado de pintassilgo baiano ou goianinho. É pequeno, com a parte inferior em tom de amarelo brilhante;
  • Magellanica Icterica: é encontrado no Brasil (Centro – Oeste, Sudeste e Sul) e Paraguai. Tem tamanho médio, a cloaca é esbranquiçada e a parte inferior é marcada por um amarelo-esverdeado;
  • Magellanica longirostris: é encontrado no Brasil, Venezuela e Guiana. Essa espécie tem o bico mais longo;
  • Magellanica Santaecrucis: é encontrado na Bolívia. Possui um babador negro no peito;
  • Magellanica Capitalis: é encontrado na Colômbia, Equador e Peru. Possui o dorso liso, sem listas;
  • Magellanica Paula: é encontrado no Equador e Peru;
  • Magellanica Boliviana: é encontrado na Bolívia;
  • Magellanica Magellanica: é encontrado na Argentina e Uruguai, é grande e tem a cloaca totalmente branca;
  • Magelanica Peruana: é encontrado no Peru;
  • Magellanica Tucumana: é encontrado na Argentina;
  • Magellanica Urubambensis: é encontrado no Peru e no Chile.
Espécies de Pintassilgo
Foto: Reprodução

Como criar o Pintassilgo-de-cabeça-preta?

Por se tratar de um animal silvestre é essencial ter autorização de órgãos ambientes internacionais, inclusive, é preciso procurar o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA).

Além disso, também é essencial ter autorização de Secretarias do Meio Ambiente do Governo Federal, bem como de seu estado e também município em que reside.

Dessa maneira, ao desejar criar um pintassilgo é essencial ter autorização para criar e, quem sabe, até comercializar esta ave.

Ao criar esta espécie em cativeiro é preciso promover um espaço saudável, limpo e higienizado diariamente.

Quem desejar criar este animal é importante ter a consciência que por se tratar de um animal silvestre, o pintassilgo (fêmea e/ou macho) precisa de cuidados diários específicos, requerendo certo tempo de dedicação.

Além disso, é essencial realizar gastos financeiros para manter sua saúde e bem-estar deste pássaro, principalmente por estar entre o convívio de seres humanos que retiraram do seu habitat natural.

Vale lembrar que é muito difícil se obter a autorização para criar um pássaro que é tão raro, possuindo hábitos característicos e especiais.

Por isso, quem desejar cuidar do animal necessita encontrar criadores autorizados pelos órgãos ambientais para, dessa forma, adquirir uma espécie.

No geral, estes criadores não podem fazer a comercialização destes animais nascidos em cativeiros, porém, eles conseguem doar os filhotes desde que os órgãos ambientais sejam previamente comunicados.

Para facilitar neste processo é essencial se direcionar até o IBAMA ou algum órgão ambiental mais próximo da sua cidade.

Estes órgãos mantém uma lista atualizada constantemente com todos os criadores autorizados dentro do território brasileiro.

As vantagens de se procurar por um criador de animal silvestre autorizado são:

  • Não vai incentivar o tráfico nacional e internacional de animais;
  • Conseguirá ter a garantia de que o animal possui boa saúde;
  • Terá um animal mais acostumado com o convívio humano.

É importante situar que os criadores autorizados pelos órgãos ambientais adquiriram seus animais por conta do estado de saúde debilitado após fiscalizações de combate a tráfico ilegal de animais selvagens.

Como alimentar?

Os pintassilgos são granívoros, ou seja, se alimentam essencialmente de grãos ou sementes.

Quando soltos na natureza, eles se alimentam de, por exemplo, sementes de capim, assa-peixe, picão, dente-de-leão, capim colonião, serralha, flores de eucalipto, entre outros.

Já quando esta espécie é criado em cativeiro, sua alimentação pode ser feita com uma dieta que inclui, por exemplo, sementes de alpiste, painço, aveia, papoula, cânhamo, colza, linhaça, gergelim e perila.

Também podem ser oferecidas frutas como: damasco, ameixa, figo, morango, maçã, laranja, pera, banana, melancia e outras.

Além disso, tem a possibilidade de oferecer verduras e legumes como: jiló, pimentão, pepino, agrião, mostarda, tomate, brócolis, couve, espinafre e alface. Verduras e legumes também são apreciados pelos pintassilgos.

É necessário lavar os alimentos frescos antes de oferecer aos pássaros, eliminando venenos usados na plantação desses produtos, evitando problemas à saúde das aves.

Para retirar a presença desses resíduos, basta colocar as frutas, verduras e legumes em uma solução de água com bicarbonato de sódio, deixando -as de molho por duas horas e depois lavar novamente em água corrente.

Trocar os alimentos frescos, várias vezes ao dia, evita que o pintassilgo os consuma em estado de deterioração ou estragados.

Pintassilgo-de-cabeça-preta

Média de preço do pássaro

O preço dessa ave varia muito, vai depender da espécie, do tamanho e da idade.

É possível encontrar esse pássaro com valor a partir de R$ 200,00 em criadouros legalizados.

É preciso lembrar que a criação, em cativeiro, do pintassilgo, tem que ter liberação pelo IBAMA e que contrabando de animais silvestres é crime, por isso, sempre prefira animais de criadouros registrados no órgão.

Vale ressaltar que a venda de animal deve ser autorizada pela IBAMA e também secretarias do meio ambiente (estadual e municipal).

O tráfico e comércio de animais silvestres é crime federal que não tem fiança para comerciantes e criadores.

Pintassilgo-de-cabeça-preta

Reprodução da ave

O período de reprodução do pintassilgo na natureza vai de outubro a março. Eles fazem de 2 a 4 posturas, com 3 a 5 ovos em cada uma, em ninhos com formato de taça, construídos por eles mesmos.

A reprodução em cativeiro desse pássaro é relativamente fácil, visto que aceitam ninhos feitos de sisal, palha e bucha.

Os ninhos obrigatoriamente devem ter diâmetro de sete cm e profundidade de 4,5 cm de profundidade no centro.

Quando as fêmeas começam a andar de cabeça para baixo na gaiola, de um lado para outro de forma incessante e piando baixinho, é sinal de que ela está na época de reproduzir. Nesse período, ao ver o macho, pede comida a ele e aceita a gala.

Após a gala, o ideal é separar o macho da fêmea, deixando a fêmea sozinha para criar os filhotes.

O período de incubação dura em média 13 dias e os filhotes podem ser separados da mãe somente após 35 dias de vida.

Com nove meses, os machos estão prontos para reprodução e as fêmeas estão prontas com um ano.

É possível cria-los em viveiro, mas não é aconselhável, pois o manejo é mais difícil.

Pintassilgo-de-cabeça-preta

Qual a melhor gaiola?

Uma boa gaiola para o pintassilgo dever ter grades no fundo, divisórias, com um tamanho de 60 cm x 40 cm x 40 cm. Ela deve ter poleiros para que o pássaro pouse e exercite suas patas e asas.

A gaiola deve estar localizada em local ventilado, sem correntes de ar quente e sem receber luz direta do sol e ser higienizada sempre que for necessário.

O ninho do pintassilgo deve ser de bucha vegetal, colocado na lateral, na parte mais alta da gaiola que deve estar  a 1,5 metros do chão, longe do contato de animais como gatos, ratos ou outros roedores.

gaiolas para pintassilgo
Foto: Reprodução

Canto do Pintassilgo

O canto do pintassilgo é longo, metálico e repicado, com variação dons tons (muito alto)  e sons.

É um canto muito apreciado por quem gosta do contato com a natureza, o que ajudou na difusão da criação dessa espécie.

Considerações finais

Apesar de não estar na lista de extinção de animais silvestres que correm o risco de extinção na classificação vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN).

A espécie do pintassilgo está se tornando cada vez mais raro de ser encontrado aqui no Brasil.

Tudo indica que a devastação de matas e florestas, junto com a caça, tráfico e comércio ilegal de animais silvestres têm causado danos ao equilíbrio ambiental.

Gostou de conhecer um pouco mais sobre o pássaro pintassilgo? Então, compartilhe com seus amigos na sua rede social este artigo. Tenho certeza que seus amigos também vão gostar de conhecer esta maravilhosa ave da fauna brasileira!

Outros pássaros para você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *