Papagaio

Papagaios

Os papagaios são aves que contam com uma grande inteligência para se comunicar e interagir. Assim, em seu habitat natural, eles tendem a viver em grandes famílias.

O Brasil ainda é um país que contém a maior parte das espécies vivas dentro de seus biomas.

Eles são companheiros fiéis e têm uma grande participação no ecossistema do país.

Contudo, algumas espécies correm o risco de extinção graças ao desmatamento.

Além disso, ainda podem ser vistos em vários tamanhos diferentes, de 10 a 90 cm.

Quantas espécies de papagaios existem?

Há mais de 300 espécies de papagaios existentes em todo o mundo e se divide em três famílias.

Essas são espécies domésticas e há bem poucas diferenças entre elas, onde o seu maior destaque é na beleza e graciosidade, mas tem características especiais.

A verdade é que papagaio é um nome bem genérico para diferentes aves do gênero Amazona.

Contudo, a maior parte vive em locais tropicais e subtropicais do planeta.

Características físicas que os diferenciam

Há três superfamílias que contam com características diferentes para os traços, cor, bem como, plumagem e distribuição geográfica e se divide em:

  • Strigopidae;
  • Psittacidae;
  • Cacatuidae.

São pássaros de tamanho médio que tem cerca de 30 a 40 cm, onde a maioria tem a cor predominante verde. Mas, alguns são capazes de apresentar manchas de outros tons.

É comum ver papagaios que tenham uma mistura de cores como o laranja, azul e amarelo.

Além disso, ainda tem uma diferença nos bicos, que são fortes e formam ganchos.

No seu comportamento também tem detalhes próprios, como a ideia de viver em grandes grupos.

Ou seja, são aves bem sociais, diferente de muitos outros pássaros que existem.

Papagaio em cima de plataforma de madeira fixada por corda
Os papagaios contam com mais de 300 espécies, a maioria do gênero Amazona. Imagem: de wirestock no Freepik.

Nomes de papagaios e as suas maiores características

Existem as espécies que são mais famosas por dentro do Brasil, porque há uma grande diversidade dessa ave em todo o mundo, além do país.

Pela grande quantidade de aves que havia no Brasil, o país chegou a ser batizado de Terra dos Papagaios.

Mas, muitas dessas espécies estão ameaçadas de extinção nos dias atuais.

Papagaio comendo fruta sobre poleiro grosso de madeira na cor vermelha
a

Papagaio-verdadeiro

Trata-se da primeira espécie que se pensa, quando se fala de papagaios e é a mais famosa.

Assim, ela é um dos pássaros tropicais de regiões como a Floresta Amazônica.

Sua plumagem tem a cor verde como seu principal aspecto, apesar de que seus tons são muito vibrantes.

Ela tem um destaque em azul e amarelo também em algumas penas.

A maioria de suas cores diferentes está na região da cabeça e as suas dimensões ficam entre 35 a 40 cm.

Seu peso fica em torno das 400g e é uma espécie muito falante.

Essas são as aves com grande capacidade para imitar a voz das pessoas e também é sociável.

Entoam frases, canções e muitos outros sons que ouvem ao seu redor.

Papagaio-do-mangue
Imagem de alvaroas8a0 em Pixabay

Papagaio-do-mangue

Pode ser conhecido também como curica e acredita-se que foi uma das primeiras espécies vistas pelos portugueses no país.

Contudo, pode ser achada na Colômbia e Venezuela.

Trata-se de uma ave um pouco menor, com cerca de apenas 33 cm em suas dimensões.

O seu peso fica em apenas 350g e uma de suas cores é o padrão de verde, como as outras.

Suas penas são amarelas e azuis, ainda mais quando está na região da cabeça da ave.

Além disso, essa não é uma espécie falante como as outras, apenas pode assobiar.

Muitas pessoas o confundem com o Papagaio-verdadeiro, graças à sua coloração, mas é possível ver as diferenças.

Está vivo em várias partes do país e não corre risco de extinção.

Papagaio segurando folha de grama com patinha enquanto a come

Papagaio-de-cara-roxa

O seu maior destaque é a cor roxa de sua penugem na cabeça, ainda mais ao redor dos olhos.

A espécie saiu do risco de extinção, como uma boa notícia para essa ave.

Dá para achá-lo no Paraná, que concentra a população de papagaio-de-cara-roxa do país.

Alguns desses papagaios têm as penas vermelhas acima do bico é toda colorida, com tons:

  • verde e vermelho;
  • amarelo.

Esse é um papagaio nativo da mata Atlântica e adora alguns frutos bem específicos, como jerivá, araçá e a canela.

Contudo, também gosta das flores de uma árvore chamada caxeta.

O papagaio-ecletus é uma ave que costuma viver em manguezais, savanas e florestas. Imagem de Mehmet Turgut Kirkgoz em Pexels.

Papagaio-ecletus

Trata-se de uma espécie em que é bem fácil de ver as diferenças existentes entre macho e fêmea.

Por exemplo, os machos têm o corpo verde, mas com um bico alaranjado.

Nas fêmeas têm uma plumagem que combina tons de vermelho e azul, em uma linda mistura para a espécie.

Mas, ambos têm o tamanho de apenas 35 cm de dimensão.

Foco no rosto do papagaio-charão e sua plumagem vermelha na face

Papagaio-charão

O papagaio-charão é bem famoso por ter a sua cabeça coberta por penugem vermelha, ao redor dos olhos.

Contudo, a mesma cor pode aparecer em suas asas também.

Nos machos, essa característica nas penas costuma ser bem maior do que nas fêmeas.

Além disso, ainda é uma espécie considerada vegetariana pela sua alimentação.

Pode comer até 90 plantas diferentes quando está em habitat natural dentro da natureza.

Portanto, é uma espécie que adora plantas, frutos, flores e ainda mais as sementes.

Gostam muito do pinhão e é comum que eles voem para a região de Santa Catarina para que possam comer as araucárias.

Assim, são os únicos papagaios que migram no Brasil.

A migração dessa espécie é algo bonito a ponto de ter turistas dispostos a ver a passagem dos papagaios durante esse período durante o ano.

Papagaio-chauá

Papagaio-chauá

É uma das espécies mais coloridas que tem entre os papagaios, já que contem com penas de cores azuis, vermelhas, amarelas e laranjas.

Como um ponto alto dessa espécie, pode ser conhecida por nomes bem diferentes conforme a região.

Por exemplo, em Minas Gerais, é comum que os chamem de:

  • calau;
  • jiru.

O nome de calau se dá ao som que eles produzem quando procuram se comunicar uns com os outros.

Contudo, ‘jiru’ é uma vila que tinha muitos papagaios em tempos antigos.

São grandes fãs de frutas, como a carambola, caju e jambo.

Quando não conseguem achá-las em seu habitat, há chances das aves procurarem em pomares.

Papagaio-moleiro voando com alguma comida na boca solto na natureza

Papagaio-moleiro

Essa espécie tem um hábito inusitado quando se trata de sua alimentação típica.

É normal que eles gostem de frutas e entre outros, mas há chances deles comerem terra.

Tem grande presença em vários biomas, além de ser um dos pássaros da Amazônia e Mata Atlântica. Mas também em cidades como Acre, Roraima, Rondônia, Mato Grosso e outras.

O seu nome popular e também científico, se deu ao fato de suas penas terem aparência esbranquiçada. Ou seja, parece que esse papagaio está sempre coberto de farinha.

Por entre as suas características típicas, também tem o redor dos olhos em um branco forte. Parece muito com um simples anel, mas é o suficiente para diferenciá-lo dos outros.

Papagaio-de-bochecha-azul

Papagaio-de-bochecha-azul é uma ave que vive na América do Sul, na região da Amazônia e que se destaca por conta de suas cores.

Papagaio-dos-garbes

O Papagaio-dos-Garbes é uma ave descrita em 1989 como um psitaciforme da família dos psittacidae e por muitos anos foi confundido com o papagaio moleiro.

Dessa forma, o que diferencia o Amazona Kawalli é que ele possui uma tira branca sob a base do seu bico.

Papagaio-do-congo

Papagaio-do-congo

Papagaio-do-congo é uma das espécies mais bonitas e inteligentes desta família de pássaros exóticos, o que o faz ser muito procurado como animal doméstico.

Contudo, ele exige muito cuidado e a criação precisa ser responsável para que tenha qualidade de vida.

Foto frontal de rosto do papagaio-campeieo
O papagaio-campeiro se destaca pela sua bela aparência com penas verdes e manchas coloridas. Imagem de Marcelo Chaves no Pexels.

Papagaio-campeiro

O papagaio-campeiro está presente em vários países, desde o México até a América do Sul.

Portanto, se destaca por ter a cor verde e pela sua mancha amarela em sua cabeça.

No entanto, é uma espécie de ave que entra na categoria dos pássaros silvestres.

Papagaio na natureza em árvore com galhos secos e sem folhas

Papagaio-de-peito-roxo

O papagaio-de-peito-roxo infelizmente vive com a sina de ser um pássaro que está ameaçado de extinção e precisa de cuidados intensos.

Isso para evitar que elas entrem em extinção e ter um controle sobre elas.

comportamento do papagaio galego

Papagaio-galego

O Papagaio Galego é uma ave pertencente ao gênero Psittacidae, possuindo o nome científico de Alipiopsitta xanthops.

Ele é considerado como sendo um papagaio sul-americano por ser visto como um pássaro que representa, através de suas cores, o nosso país.

O que faz os papagaios falarem?

Há um órgão nos papagaios que é responsável pela fala, conhecido como siringe.

É uma estrutura no peito, ao final da traqueia, que os permite reproduzir os sons que ouvem.

São animais que têm o dom de socializar e eles tem uma grande facilidade para imitar a voz humana, assim como as araras.

Desde novos, eles já emitem sons que são parecidos com a fala das pessoas e são capazes de:

  • decodificar sons;
  • memorizar barulhos.

Desde novos, eles são capazes de reproduzir os sons dos outros.

Um som normal produzido pelas aves, têm outro aspectos e costumam ser mais rápidos e agudos.

Papagaio que mais fala

Dentre as espécies que estão no Brasil, a que mais fala é o Papagaio-verdadeiro.

Assim, ele pode ser visto no Rio Grande do Sul, no Piauí e é conhecido como Louro ou Loro.

YouTube video

Qual o nível de inteligência dos papagaios?

O nível de inteligência que os papagaios possuem é comparável com o dos primatas.

Por esse motivo, eles são capazes de lidar com alguma situações como:

  • resolver problemas;
  • tirar conclusões;
  • aprender alguns fatos.

Tem muitas espécies que ganham um grande destaque por conseguirem mostrar a sua inteligência, dentro dos psitacídeos.

O papagaio não deixa de ser uma dessas aves.

Igual aos primatas, os papagaios têm a região que conecta o córtex e o cerebelo muito mais desenvolvida.

Assim, essa área é duas vezes maior do que em outras aves que existem.

Acredita-se que essas vias que conectam esses pontos, têm um papel importante no controle dos comportamentos complexos.

Pode ser a resposta para as suas habilidades.

Foco em plumagem do rosto do papagaio
Os papagaios podem ser diferenciados por conta da cor de suas penas. Imagem: de alvaroas8a0 no Pixabay.

As penas dos papagaios são protetoras?

Mesmo as cores das penas dos papagaios podem fazer toda a diferença, porque na verdade, elas são protetoras.

Os seus pigmentos são capazes de causar às aves:

  • proteção;
  • resistência contra bactérias.

Essas penas são formadas por psitacolfulvinas, que é um pigmento que ajuda os pássaros a se protegerem de algumas bactérias que encontrem seu corpo.

Os papagaios são monogâmicos?

A maioria das espécies de papagaios tem apenas um parceiro por toda a sua vida, então eles são monogâmicos.

Além disso, é normal que eles vivam em bandos grandes.

Pode-se dizer também que são criaturas bem carinhosas, por isso, vivem em bandos de mais de 100 animais.

A falta de ambientes para que esses grupos se unam pode gerar:

  • estresse;
  • frustração.

São problemas que podem levar o animal a arrancar as suas penas, em um comportamento agressivo a si mesmo.

Contudo, é uma atitude comum nessas aves criadas dentro de casa.

Reprodução dos papagaios

Um exemplo são os papagaios-cinzentos africanos que ficam prontos para acasalar entre os seus três a cinco anos de idade.

Eles tem uma árvore própria para poder se criar.

Essas árvores podem conter uma quantidade grande de aves, apesar da fêmea só botar ovos uma ou duas vezes por ano.

Mas, cada ninhada pode conter até quatro ovos por vez.

A fêmea dos papagaios precisa incubar os ovos ao mesmo tempo que seu parceiro a alimenta.

Quando os filhotes nascem, é ela quem dá a comida pelos primeiros 30 dias.

Os filhos precisam ficar no ninho por cerca de 12 semanas e depois se juntam aos pais e o resto da família.

No entanto, nem todas essas aves constroem ninhos nas árvores.

Nem todos os papagaios fazem ninhos

Certas espécies são capazes de colocar os seus ovos em outros lugares específicos.

Por exemplo, os papagaios de ombros dourados da Austrália, botam os filhotes em cupinzeiros.

Alguns desses animais também têm chances de fazer seus ninhos em lugares diferenciados ainda.

Como dentro de túneis ou alguma cavidade que seja rochosa.

Quantos anos os papagaios vivem?

Os papagaios têm uma alta expectativa de vida, que pode chegar a mais de 75 anos.

Quanto às aves domésticas, podem ter uma longevidade de cerca de 65 anos.

Há muitos fatores que podem ter uma grande influência a respeito do quanto essa ave pode viver.

Mas, tudo se baseia em alguns detalhes da sua rotina, como por exemplo:

  • alimentação;
  • dia a dia saudável.

Um animal doméstico é capaz de chegar a 65 anos, caso seja sempre tratado com amor e carinho.

Por isso, é necessário que ele receba o máximo de atenção possível nos cuidados.

YouTube video

Alimentação dos papagaios

Esse é um dos pontos mais importantes para se manter uma ave como essa em um estado saudável.

É algo essencial para que o animal consiga se desenvolver bem com o tempo.

O alimento extrusado é o melhor para um papagaio, já que contém todos os nutrientes necessários.

Eles são preparados de uma maneira balanceada para comerem.

Para quem decide criar um papagaio em casa, a melhor opção para oferecer é a ração.

Mas, deve-se ter um cuidado especial quando se trata das famosas sementes de girassol:

  • é pobre em nutrientes;
  • tem muita gordura.

Durante muitos anos, essa foi a alimentação dada a vários pássaros criados dentro de casa.

A dieta da ave até pode incluir sementes, mas não devem ser a única base de nutrição.

São itens que podem causar males para a saúde, caso sejam consumidas em excesso pelos papagaios.

Deve-se ter um grande cuidado ao oferecer as sementes a eles.

Mix de sementes

Parece ser uma proposta mais saudável quando se trata de ração para alimentar os papagaios.

Contudo, não é algo tão diferente do que os problemas da semente de girassol.

Nenhuma semente é capaz de oferecer os nutrientes certos para uma ave como essa.

O papagaio é um animal esperto que pode acabar por escolher a comida que mais gosta.

Quando o animal escolhe suas sementes favoritas para comer dentro do mix, tem chances de serem as mais gordurosas.

O ideal é que elas sejam dadas apenas como um petisco.

Alimentos ideais para os papagaios

Itens como uma fruta podem compor a alimentação desta ave e há muitas opções que podem ser oferecidas para fazer parte da dieta:

  • maçãs, mamão e melão;
  • bananas;
  • pêra.

Outros alimentos como verduras também são ótimos para deixar um papagaio saudável.

Eles podem comer folhas como espinafre, brócolis, escarola e alface.

No caso dos legumes, é essencial que eles sejam cozidos sem tempero antes de oferecer à ave.

Mas, não é um problema oferecer cenouras, batatas e abobrinhas para o papagaio.

A frequência de cada um desses alimentos pode variar e ser oferecido de duas a três vezes por semana.

As verduras são ótimas se der todos os dias para alimentar o pássaro.

Há outros alimentos que podem ser incluídos na alimentação também, como lentilhas, grãos-de-bico e entre outros.

Frutos secos como as nozes e avelãs não são um problema.

Papagaio com ar simpático em galha fina de árvore na natureza
Os papagaios podem ser criados dentro de casa, mas seu habitat natural é a floresta. Imagem: de alvaroas8a0 no Pixabay.

Comida dentro da natureza

Fazer a reprodução dos hábitos alimentares do papagaio na natureza pode ser ótimo para que ele tenha qualidade de vida.

Mas, é um ponto difícil quando se trata dessa ave especial.

Dentro dos campos abertos, elas comem muitos itens variados, e alguns até podem ser vistos em casa, como por exemplo:

  • frutas;
  • insetos;
  • plantas;
  • sementes.

São esses itens que dão a necessidade de que a ave tenha refeições balanceadas quando estão fora da natureza.

A rotina dos pássaros silvestres é bem diferente de qualquer outra.

O que faz mal na alimentação dos papagaios?

Tem comidas que são proibidas para se dar a um pássaro como o papagaio, por isso é preciso ter atenção.

Quem os cria soltos dentro de casa, deve ter cautela com a ave.

Há chances do animal se interessar por algo esquecido sobre uma mesa e tentar comer ou beber.

Então, é ideal que os mantenha longe de alimentos e bebidas como esses:

  • abacate;
  • tomate.

São dois alimentos bem tóxicos e perigosos para o papagaio e devem ser mantidos bem longe da ave.

Eles podem ser o suficiente para adoecer o animal e até mesmo matá-lo.

Vale lembrar que chocolate, cacau e qualquer outro tipo de doces também é prejudicial.

Mas, há bebidas como leite que podem ter os mesmos problemas contra a saúde da ave.

A cebola e o alho também não são recomendados, bem como, qualquer tubérculo pode ser perigoso sem ser cozido. Qualquer bebida que seja gaseificada é um grande risco também.

Como os papagaios enxergam?

Por ser uma espécie que enxerga com um olho de cada lado da cabeça, isso pode trazer diferenças no modo de ver.

Mas, é um fato que enxergam o que está bem à sua frente.

A localização de onde estão os olhos dos pássaros são capazes de definir qual é o seu campo de visão.

Os papagaios podem ter uma vista bem ampla, com ângulo de 300º.

Essa é uma diferença que define como os papagaios conseguem ver ao seu redor e tudo se divide entre dois tipos de visões:

  • monocular;
  • binocular.

Os papagaios têm uma visão monocular, assim como seus parentes, os periquitos, o que significa que cada olho se foca em um objeto diferente.

Trata-se de uma maneira muito mais fácil de enxergar possíveis predadores, ainda mais na natureza.

Também dá a chance dos papagaios verem melhor para onde estão indo ao voar.

Papagaios veem cores como humanos?

A verdade é que um papagaio não consegue ver as cores, porque o seu espectro é muito mais amplo.

Os pássaros são tetracromatas, o que significa que eles são capazes de ver:

  • UV;
  • azul;
  • vermelho e verde.

Um exemplo bem simples, é que os seres humanos só podem ver o azul, vermelho e verde.

Como curiosidade, as pessoas não veem a cor de verdade dos pássaros a olho nu.

É muito comum que para os humanos, as cores dos machos e fêmeas, parecem sempre as mesmas.

E além disso, algumas espécies são capazes de refletir as cores de UV.

A criação de papagaios é crime?

É permitido ter papagaios dentro de casa, mas esse é um assunto muito delicado quando se trata do IBAMA.

Assim, as leis brasileiras permitem a criação, desde que:

  • precisam estar em cativeiros;
  • devem ser criados em ambientes fiscalizados;
  • é preciso um certificado.

No momento de adquirir um animal como esse, é preciso procurar nos locais corretos e confiáveis.

Então, um papagaio vendido de forma legalizada tem uma certificação especial.

Eles ainda não são vistos como animais domésticos em um modo geral, por isso é essencial que saiba todos os detalhes dos comportamentos.

Um dos fatores que é preciso levar em conta, é que nem todos os papagaios conseguem falar.

Portanto, deve-se entender que há chances do animal apenas fazer sons altos.

São seres que vivem em grandes famílias, então os seus donos são vistos como parte dela.

Por isso, as aves precisam do máximo de atenção e carinho para viver bem.

As aves são bem inteligentes e brincalhonas, então precisam estar em um ambiente onde se divirtam.

Assim, deve-se ter brinquedos adequados para brincar e desgastar o seu bico.

Papagaios podem viver em gaiola?

Uma pergunta muito comum entre pessoas que gostam de criar a ave, é se devem ficar em gaiolas.

Mas, tem alguns fatores que faz a resposta variar para cada papagaio:

  • personalidade;
  • estilo de criação.

Os papagaios conseguem viver bem quando estão dentro de uma gaiola bem grande e com muito espaço.

Mas, diferente de outros pássaros, eles gostam de brincar e interagir.

Há chances de que a personalidade do animal que tem em casa, os faça querer ter a companhia de seus donos.

Portanto, há tutores que escolhem deixá-los fora da gaiola.

Tem certos cuidados para se tomar quando se toma essa decisão, como manter as asas cortadas.

Então, só é preciso que esse corte seja feito da maneira certa para não machucar.

Um veterinário pode fazer a orientação de como fazer o corte adequado das asas.

Contudo, também é preciso evitar que tenha rotas de fuga para a ave não fugir de casa.

Manter a casa fechada e deixar o animal livre é a opção que gera menos estresse para ele.

Mas, não quer dizer que não se deve comprar uma gaiola, já que a ave precisa de casa.

Gaiola firme

Com um papagaio dentro de casa, é preciso que a sua gaiola seja bem forte e resistente.

Assim, o ideal é que o seu material seja feito de arame ou outro que tenha resistência.

O tamanho mais confortável é aquele em que ele pode abrir as asas e sobrar muito espaço.

Além disso, deve ter o triplo da altura do papagaio, para que seja uma casa confortável.

Papagaio com comportamento curioso de frente à câmera
Os papagaios são aves que gostam de brincar e interagir porque são muito sociáveis. Imagem: de Oto Farfan Boxler no Pixabay.

Quais são os brinquedos que os papagaios interagem?

Todos os papagaios são animais bem ativos e é essencial que eles se exercitem todos os dias.

Assim, eles podem precisar de alguns desafios mentais que os estimulem na rotina.

Na hora de pensar nos brinquedos, é preciso que tenha atenção a algumas premissas básicas.

Ou seja, o objetivo é evitar qualquer problema que possa trazer ao animal:

  • machucados;
  • intoxicações.

Um brinquedo não pode ser fabricado com pinturas e nem com materiais tóxicos para a saúde.

E também não devem conter peças que sejam pequenas o suficiente para engolir.

Deve-se dar atenção especial aos itens que possuírem algum fio, corda ou até mesmo tecido.

É preciso que tenha sempre uma grande vigília para a ave não se prender com eles.

O local onde os papagaios podem se empoleirar já faz toda a diferença para incentivar a interação.

Essas aves costumam usar o bico para subir nesses locais e é uma vantagem.

Quando um poleiro é feito de madeira, ele pode ajudar a desgastar o bico da ave quando ela o usa para subir.

Mas, pequenas escadas também conseguem causar o mesmo efeito.

Por que os papagaios estão em risco de extinção?

A captura de filhotes de papagaios tem sido um dos maiores motivos para extinguir as espécies.

Mas, não é apenas esse fator que prejudica a vida dessas aves, tem também:

  • agricultura;
  • extração de madeira.

Entre as espécies de papagaios que existem no Brasil, cerca de seis delas correm um grande perigo de não existir mais.

Elas são monitoradas por vários traficantes de animais.

Trata-se de uma ave que precisa de árvores para que sobreviva, ainda mais para pôr seus ninhos.

Quando os ovos são postos, mesmo depois de chocados, ainda passam 60 dias ali.

O momento até que os filhotes possam voar, exige uma grande proteção de seus ninhos e quando não há local para eles.

Então, esse é um dos motivos para se proteger as florestas.

São animais que precisam ser preservados ao máximo possível, por isso o cuidado faz a diferença.

É comum que coloquem ninhos artificiais em locais adequados para ajudar.

Avalie este pássaro: post

Outros pássaros para você:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *