Papagaio-do-congo

Papagaio-do-congo

O Papagaio-do-congo é uma das espécies mais bonitas e inteligentes desta família de pássaros exóticos, o que o faz ser muito procurado como animal doméstico.

Contudo, ele exige muito cuidado e a criação precisa ser responsável para que tenha qualidade de vida.

Também se conhece a espécie como Papagaio-cinzento, e seu nome científico é Psittacus erithacus.

Cada uma dessas aves precisa ter um registro do IBAMA para que sejam adquiridas, agora, aprenda seguir mais sobre esse e outros detalhes a respeito delas.

Qual é a origem do Papagaio-do-congo?

Membro da família Psittacidae, o Papagaio-do-congo vem da África equatorial que inclui o território de vários países africanos.

Pode-se encontrar a espécie em uma faixa que vai desde o Quênia até o leste da Costa do Marfim e algumas ilhas do Atlântico.

Ao final de 1990 ainda existiam entre 500 mil e 12 milhões de exemplares do papagaio em seu habitat natural.

Devido à perda desse território e à caça ilegal, no entanto, esse número reduziu consideravelmente.

Por não ser um pássaro silvestre, pode-se fazer dessa espécie um animal doméstico com a devida autorização legal.

Papagaio do antebraço de pessoa brincando com os pelos do braço da mesma
O Papagaio-do-congo é uma das espécies favoritas para se ter em casa. Imagem de guiaanimal.net

Quais as características de um Papagaio-do-congo?

O Papagaio-do-congo se caracteriza por ter um tamanho médio de 33 cm, bico preto e plumagem cinza com detalhes vermelhos na cauda.

O pássaro pode chegar a uma envergadura de até 52 cm e peso entre 410 e 530 gramas, logo, é um animal de porte médio.

A cor das penas pode variar conforme a seleção de alguns criadores, que resulta em alguns espécimes de cativeiro parcial ou completamente vermelhos.

Suas cores atraem por serem diferentes da maioria das aves dessa família, como o papagaio-galego, que possuem penas verdes e amarelas.

Igualmente, a coloração pode ser um pouco diferente entre machos e fêmeas, e os olhos dos mais jovens são cinzas.

É possível achar na natureza alguns mutantes entre os papagaios-cinzentos como o albino, um tem cores mais claras e outro com com a cauda branca ao invés de vermelha.

Sua expectativa de vida chega entre 40 e 60 anos quando em cativeiro, mas na natureza atinge apenas 23.

Reprodução

O Papagaio-do-congo é uma espécie monogâmica, ou seja, permanece com o mesmo parceiro por toda vida.

Não se tem muito conhecimento de como acontece o ritual de acasalamento na natureza, mas já se observaram machos que fizeram voos de exibição.

Já em cativeiro, ambos os sexos fazem danças de acasalamento ao mover as asas em ritmo e o macho costuma alimentar a fêmea após a cópula.

Geralmente, cada casal fica em uma árvore exclusiva para fazer seu ninho. O papagaio-cinzento põe de 3 a 5 ovos que são incubados por 30 dias.

Em seguida, o macho alimenta a parceira e protege a área ao redor até os filhotes nascerem, e recebem alimento dos pais por 5 semanas até terem as penas para voar.

Quando completam 12 semanas de idade, estão bem crescidos e com o peso adequado, os filhotes finalmente deixam o ninho para viverem como adultos.

Ninho com ovos do papagaio-do-congo e filhote da ave
Os filhotes de Papagaio-do-congo são alimentados pelos pais até completarem 12 semanas de idade. Imagem de Wikipedia

Comportamento na natureza x cativeiro

O Papagaio-do-congo vive em bandos na natureza e em cativeiro se dá bem com outras aves ou animais domésticos.

Em seu habitat natural ele migra de acordo com a estação do ano, e por sua inteligência, é capaz de avisar aos outros do perigo.

Os papagaios-cinzentos estão sempre juntos, a não ser em época de reprodução, em que o casal vive separadamente para procriar.

Quando está em um ambiente doméstico, é ideal que ele tenha companhia da mesma espécie para que não se sinta solitário.

É essencial que se dê muita atenção para que ele não se torne mais reservado e arisco por falta de companhia.

Como alimentar o Papagaio-do-congo?

A alimentação adequada para o Papagaio-do-congo consiste em frutas, legumes, verduras e sementes, pois ele é frugívoro.

Isso quer dizer que ele prefere frutas de palmeiras ou até mesmo flores, cascas de certas árvores, insetos e caramujos quando na natureza.

Em cativeiro é preciso tomar cuidado com sua dieta para que não sofram deficiência de nutrientes e vitaminas que levam a doenças sérias.

Também deve-se garantir que ela seja variada e contenha vários tipos de alimentos como por exemplo:

  • frutas: Morango, banana, maçã, melão e pêra;
  • verduras e legumes: cenoura, brócolis, pimentão, espinafre, talos de aipo, escarola;
  • sementes: secas e germinadas.

Você também pode incluir rações industrializadas que contêm suplementos vitamínicos para garantir que o papagaio permaneça saudável.

https://www.youtube.com/watch?v=WQfdedOsbAc&t=2s

Qual o preço de um Papagaio-cinzento?

O Papagaio-cinzento é uma ave rara que sofre ameaça de extinção, por isso um filhote custa cerca de R$10 mil reais.

Como se vê, é preciso desembolsar um bom valor e ter a certeza de que tem condições para criar o animal.

Como adquirir um Papagaio-do-congo?

Você pode adquirir um Papagaio-do-congo diretamente com os criadores ou por meio de intermediários.

Nesse contexto, é mais barato comprar a ave do próprio criador, porque os vendedores terceiros cobram um valor mais alto para cobrir essa intermediação.

Quanto custa a licença para ter um papagaio?

Na verdade, não é preciso pagar uma licença para ter um Papagaio-do-congo, apenas ter um comprovante de que ele foi comprado de um criador legalizado.

Há alguns passos que se deve seguir a fim de garantir que a origem é legal e evitar uma possível multa.

Primeiramente deve-se encontrar um vendedor que tenha registro do IBAMA, que os pet shops grandes da sua região podem indicar.

Com isso, é possível garantir que a ave estará bem cuidada, saudável e com os documentos necessários.

O próprio IBAMA também pode informar onde encontrar esses criadouros legais perto da sua localização.

Tenha certeza de que a ave tem aquela anilha ou microchip que deve estar fechada e não pode se retirar, bem como conferir os dados na nota fiscal.

Vale lembrar que esses animais já nascem em cativeiro, então não estão aptos para viver na natureza caso sejam soltos ou fujam sem querer.

Qual é o papagaio mais inteligente do mundo?

Consideram o Papagaio-do-congo como a espécie de ave mais inteligente do mundo, pela capacidade incrível que ele tem de imitar a fala humana.

Por essa razão, ele também é um dos animais preferidos no mundo todo para se ter em casa. Ele também é muito social, e interage facilmente com os seres humanos.

Ele precisa ouvir uma palavra ou frase por poucas vezes até que consiga repeti-la. Aliás, de acordo com pesquisas, sua inteligência se assemelha a de uma criança de 5 anos de idade.

Casal de papagaios-do-congo na natureza
O Papagaio-do-congo possui apenas uma parceira durante toda a sua vida. Imagem de guiaanimal.net

Como ensinar o Papagaio-do-congo a falar?

Para ensinar o Papagaio-do-congo a falar deve-se começar com frases mais básicas, mas existem uma série de passos que ajudam nessa tarefa.

Inclusive com outras espécies que também podem imitar a fala humana, como o papagaio-verdadeiro. Agora, veja abaixo algumas dicas sobre o tema.

Passos para incentivar a fala

De início, é preciso escolher o momento certo para começar a ensinar um papagaio a falar, mesmo que eles sejam muito interativos a todo tempo.

Como isso é algo que demanda energia, então ele precisa estar calmo e descansado antes de começar.

O período da manhã e da tarde são ideais já que é o momento em que a ave fica mais ativa.

Além disso, as atividades devem ser divertidas para ela e não cansativas.

Um outro ponto a se considerar é o espaço do treinamento, que deve ser silencioso para que o papagaio consiga focar na sua voz.

Isto significa que é melhor ficar em locais afastados de máquinas ou da TV, por exemplo, pois esses pássaros costumam imitar qualquer barulho que ouvem.

Como já foi dito, para ensinar o papagaio-cinzento africano a falar é bom começar por frase mais básicas e simples, como por exemplo os cumprimentos:

  • oi, olá;
  • tudo bem, como vai;
  • tchau, adeus.

Após esse início, o pet já entende bem a dinâmica do treinamento e com o tempo será capaz de formar frases maiores.

Do mesmo modo, trechos de músicas como é comum de se ver em vídeos pela internet podem estimular a fala.

Repetição é essencial

Fazer uma repetição das frases é muito importante para treinar um papagaio a memorizar e imitar por conta própria.

Uma boa ideia é permanecer em uma mesma palavra até que ele aprenda, e então partir para a próxima.

Outro passo que também é fundamental é a entonação, que pode trazer resultados bem mais satisfatórios.

Repita a palavra em tons altos e baixos para revelar sua intenção de fala, bem como, brinque com o animal ao mesmo tempo.

As sessões de treinamento são eficazes quando feitas diariamente durante as primeiras semanas, isso também ajuda no rápido aprendizado.

Caso não possa fazer dessa maneira, ensinar a cada 2 dias é o suficiente para se ter progresso.

Paciência no treinamento

Mesmo que você treine o Papagaio-do-congo todo dia, é preciso ter cuidado com o tempo de duração.

Afinal, os exercícios não devem ser cansativos, mas prazerosos e divertidos.

O período ideal é de 20 a 30 minutos para evitar o cansaço, contudo, cada pássaro tem uma personalidade diferente.

É importante ficar atento a qualquer mudança de comportamento que possa indicar exaustão, e assim encerrar a aula em seguida.

Como é de se esperar, qualquer treinamento de pet exige uma recompensa para reforçar seu resultado positivo.

Você pode oferecer petiscos ao fim de cada atividade, mas não antes para que o treino seja eficiente.

Dê apenas uma pequena quantidade para que o papagaio não saia de sua dieta balanceada, ou então compre aqueles desenvolvidos pelos próprios veterinários.

A última dica é ser paciente e respeitar o seu pet, pois por mais que você queira fazê-lo falar, isso ocorrerá no tempo dele.

Não grite ou se irrite caso ele não aprenda tão rápido, porque no momento certo o aprendizado estará completo.

Papagaio-do-congo em cima de vasilha metálica roendo a pata
O Papagaio-do-congo se alimenta de uma variedade de frutas, legumes, verduras e sementes. Imagem de pescagerais.com.br

Cuidados para se ter ao criar um Papagaio-do-congo

Para criar um Papagaio-do-congo é muito importante preparar uma rotina de atividades para ele, que incluem vários brinquedos para passar o tempo.

Essa espécie é muito ativa e interativa então devem ter meios de se divertir mesmo sozinhos.

Ela pode até mesmo desenvolver depressão se ficarem por muito tempo sem companhia ou sem nada para fazer, então dê prioridade a isso.

Também é preciso que ela tenha uma gaiola ou viveiro grande com ninho para garantir o maior conforto para o animal.

A limpeza deve ser feita todos os dias, bem como, descartar os restos de alimento e trocar a água por uma fresca e limpa.

Igualmente, a gaiola precisa ficar em um local fresco onde não passe muito vento, já que o frio pode causar doenças no papagaio.

Brinquedos ideais para papagaios

Como os papagaios são muito ativos, os brinquedos ideais são aqueles que proporcionam desafios a eles, como desatar nós.

Existem vários exemplares de itens que conseguem fornecer horas de atividades para que se entretenham.

O ideal é tentar dar ao pet algo novo para brincar uma vez ao mês para ele não se entediar, bem como para ter opções alternativas de atividades com o passar do tempo.

Pendurar pedaços de madeira no teto da gaiola ou viveiro serve como um de seus brinquedos favoritos, assim como espelhos.

Igualmente, deixar o rádio ou TV ligados por alguns momentos também atrai muito a atenção deles quando você estiver fora.

Colocar uma variedade de poleiros também é uma grande ideia para que o papagaio possa balançar sempre que quiser e transitar entre um e outro.

Esses itens são importantes fora dela também, porque a ave passa muitas horas do lado de fora e precisa descansar.

Existem algumas marcas que produzem esses itens com materiais flexíveis e modulares que podem se adaptar de várias formas.

Como resultado, sempre é possível renovar os formatos para entreter melhor o animal de tempos em tempos.

Além dos brinquedos, é importante ressaltar que o pet tenha a sua própria companhia também, então se certifique de interagir com ele.

Você pode ler algo em voz alta ou então colocar um poleiro em um local específico para que consiga acompanhar suas atividades.

Avalie este pássaro: post

Outros pássaros para você:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *