Pássaros Silvestres

Pássaros silvestres

Os pássaros silvestres são basicamente as aves que nasceram e vivem livres em seu habitat natural nas matas e florestas ao redor do mundo.

Assim como os animais domésticos, eles também podem viver em cativeiro ou serem selvagens, tendo a sua vida e reprodução livre.

Logo, os pássaros silvestres são facilmente confundidos com animais considerados nativos. No entanto, os silvestres não sofrem a interferência do homem quando precisam da alimentação ou quando são capturados na natureza.

Já os nativos são os pássaros originários do território nacional, mas que nasceram e vivem em cativeiros. Os silvestres são diferentes dos muitos que migram durante certas épocas do ano para outros locais esses são considerados silvestres.

Há ainda os pássaros exóticos que não são originários do país. O Brasil é o segundo maior em espécies do mundo, ficando atrás apenas da Colômbia, uma vez que aqui no país é possível encontrar aves como, por exemplo, os bicudos, trinca-ferro, coleirinha e curiós.

Além disso, a cultura do brasileiro tem o hábito de apelidar seus animais de nomes característicos, levando em consideração os costumes locais como, por exemplo, os pássaros chamados de Biquinho, Peninha, Branquinha, dentre outros.

pássaros silvestre

O que são Pássaros Silvestres?

Os pássaros silvestres são todas as aves que nascem e vivem em seu habitat natural ou que tenha algum momento de sua vida relacionado ao território nacional.

Um exemplo é Japiranga que vive a sua vida inteira no território, já outras aves utilizam o território apenas para o período de reprodução.

Vale lembrar que as aves silvestres são confundidas com os pássaros nativos. No entanto, os silvestres vivem na natureza de forma selvagem, sem nenhuma interferência humana.

Por conta disso, hoje são os mais visados na caça, pois é um mercado gigantesco, porém, totalmente ilegal. O comércio ilegal de aves é o terceiro maior comércio do mundo.

Segundo a Rede Nacional de Combate ao Tráfico de Animais Silvestres (Renctas), o tráfico ilegal de animais silvestres chega movimentar pelo menos 10 bilhões de dólares por ano, sendo que o Brasil é quem possui animais capturados e comercializados.

Aqui no Brasil, o tráfico de animais e qualquer tipo de violência contra os animais, compra, venda e até o transporte de aves ilegais prevê a detenção de no mínimo seis meses a um ano de acordo com a gravidade.

No entanto, a penalidade não está sendo suficiente para proteger os animais, uma vez que de cada 100 animais comercializados no mercado internacional, no mínimo 70% são totalmente brasileiros. Os dados do ano de 2019 são da Renctas que também informou que o comércio ilegal de animais ainda existe por haver:

  • Pessoas que colecionam animais: Eles valorizam animais cada vez mais extintos, inclusive, são até mais caros;
  • Laboratórios e indústrias farmacêuticas: Buscam animais para fins científicos e, principalmente, para realização de testes para novos medicamentos;
  • Mercado de animais pet: É considerado o setor que mais incentiva o tráfico ilegal de animais ao incentivar criação de animais silvestres no ambiente doméstico;
  • Pessoas que comercializam produtos oriundos dos restos mortais dos animais: Este setor precisa, por exemplo, das penas, peles, couro, presas e garras dos animais para alimentar o mercado da moda ou desenvolver objetos para turistas.

Já as aves nativas são também originárias do país, porém, não estão livres e são criadas em cativeiro.

Essa informação acaba confundindo os fãs de pássaros, na medida em que a venda é permitida apenas das nativas, devidamente registradas e autorizadas para comercialização no IBAMA.

 

Quais são os pássaros silvestres brasileiros?

Os pássaros silvestres brasileiros são todos aqueles que nascem no Brasil e vivem livres de forma selvagem.

Quando há o aprisionamento e a reprodução, devidamente autorizada pelo IBAMA, ele deixa de ser silvestre e termina por ser categorizado como um animal nativo.

Essa forma de criação é muito utilizada para reprodução de algumas espécies que estejam em ameaça de extinção, afim de que se recupere a quantidade de pássaros em seu habitat.

O Brasil é o segundo no ranking com mais aves no mundo fica apenas atrás da Colômbia, conforme últimos dados da Bird Life International.

Na Colômbia existem mais de 1.924 espécies identificadas, enquanto no Brasil há 1.919 aves dentro de todo o território nacional.

Porém, mesmo ficando em segundo no ranking, o país consegue garantir o topo na listagem de nações com relação ao maior número de espécies com risco de desaparecer.

Ou seja, o Brasil é o país que tem mais espécies de aves ameaçadas em extinção em todo o mundo, justamente por possuir o total de 174 aves ameaçadas de extinção.

Muitas pessoas e alguns setores da sociedade consideram o número de espécies ameaçadas de extinção pequena.

No entanto, a Associação para Conservação das Aves do Brasil (SAVE Brasil) afirma que os dados da Bird Life International demonstram que há um quadro de intenso desequilíbrio ambiental que está sendo provocado pelo comércio ilegal de animais silvestres e também pela deterioração do meio ambiente.

Agora, veja alguns exemplos de pássaros silvestres que habitam o país. Eles são animais que demonstram o quanto a fauna nacional é diversificada e também bastante rica. Confira!

Alma de gato

O nome científico é Piaya Cayana, é uma ave que está presente em toda América e conhecida por diversos nomes como, por exemplo, alma-perdida. Em sua maioria, todos estão relacionados à lamúria, pois seu canto se parece com gemido de um gato doméstico.

Por sua vez, a sua movimentação é por meio de pulos nos galhos das árvores. Já a sua alimentação é compostos por insetos e também pequenos animais vertebrados.Alma de gato

Anu Preto

O seu nome científico é Crotophaga Ani, sendo que é conhecida em todo o Brasil como o terror das lavouras de arroz. As espécies estão sempre em bandos e também podem comer muito de uma plantação e, inclusive, causam um grande prejuízo.

Além de costumar sementes e frutas de algumas plantações, a espécie tem uma dieta que faz o consumo também de pequenos insetos ou até mesmo lagartixas.

E mais, também possui o habito de acompanhar muito o gado, com a finalidade de comer os carrapatos que surgem. Esta é uma espécie de muito comum no Brasil, porém, são mais encontradas no interior do país, especialmente em zonas rurais. 

Anu Preto

Carcará

De nome Carcara Plancus, é uma ave de rapina que possui grande porte e um belo bico azul. Esta espécie de ave é muito comum no interior brasileiro, principalmente na Região Nordeste do país.

De forma geral, o carcará habita o local onde acontecem muitas mortes de animais como, por exemplo, beira de estradas.

A espécie possui um chamado forte e alto, o que deu origem ao seu nome de forma onomatopeica.  

Carcará

Jaçanã

A jaçanã é uma ave muito encontrada, principalmente, na beira de rios, lagos e açudes.

Além de estar na América do Sul e também na Central, a ave possui dedos longos que são adaptados naturalmente para a locomoção em banhados.

O pássaro é símbolo de São Luís, capital do Maranhão, passa um bom tempo da sua vida remexendo banhados atrás de comida.

Jaçanã

Diferenças entre pássaros exóticos e silvestres?

Os pássaros exóticos são todos aqueles que não são naturais do país. Em resumo, não tem seu nascimento em outro território.

Eles podem ser mantidos no Brasil como Pets e também são comercializados com autorizações do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (IBAMA).

Já os silvestres são todas as aves que nascem no território ou tem alguma parte do seu ciclo reprodutivo aqui no país.

Eles vivem livres sem nenhum tipo de interferência humana e somente quando ocorre a retirada do seu habitat natural, o animal considerado silvestre termina por fazer parte da classificação chamada de aves nativas.

Nomes para pássaros silvestres
Foto: Reprodução

Nomes para pássaros silvestres

Alguma das aves exóticas mais comuns no cotidiano brasileiro são os periquitos Australianos, a Calopsita e também a Cacatua.

Uma vez que são animais que estão participando de seriados, filmes e animações cinematográficas, além de possuírem vídeos na internet que mostra suas habilidades.

Os animais são amplamente comercializados como animais de estimação.

Há sugestões de nomes para seu pássaro como, por exemplo:

  • Asinha;
  • Biquinho;
  • Peninha;
  • Chiquinho;
  • Branquinha;
  • Charlie;
  • Fly;
  • Luna;
  • Azul;
  • Verde;
  • Entre outros.

Canto do Pássaro Silvestre

Os cantos dos animais silvestres são os mais variados desde gemidos como o do rabo-de-gato até os mais fortes e intensos como o Carcará.

Muitos nomes foram criados de forma onomatopeica, ou seja, que representa em palavras o som que o animal faz.

Considerações finais

Por se tratar de um animal silvestre é essencial ter autorização de órgãos ambientes internacionais, inclusive, é preciso procurar o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA).

Além disso, também é obrigatório ter autorização de Secretarias do Meio Ambiente do Governo Federal, bem como de seu estado e também município em que reside o criador.

Dessa maneira, ao desejar criar um pássaro silvestre é essencial ter autorização para criar e, quem sabe, até comercializar aves.

Ao criar qualquer espécie em cativeiro é preciso promover um espaço saudável, limpo e higienizado diariamente.

Quem desejar criar este animal é importante ter a consciência que por se tratar de um animal silvestre, na medida em que precisa de cuidados diários específicos, requerendo certo tempo de dedicação.

Além disso, é essencial realizar gastos financeiros para manter sua saúde e bem-estar deste pássaro, principalmente por estar entre o convívio de seres humanos que retiram do seu habitat natural.

Vale lembrar que é muito difícil se obter a autorização para criar um pássaro que é tão raro, possuindo hábitos característicos e especiais.

Por isso, quem desejar cuidar do animal necessita encontrar criadores autorizados pelos órgãos ambientais para, dessa forma, adquirir uma espécie.

No geral, estes criadores não podem fazer a comercialização destes animais nascidos em cativeiros, porém, eles conseguem doar os filhotes desde que os órgãos ambientais sejam previamente comunicados.

Para facilitar neste processo é essencial se direcionar até o IBAMA ou algum órgão ambiental mais próximo da sua cidade.

Estes órgãos mantém uma lista atualizada constantemente com todos os criadores autorizados dentro do território brasileiro.

As vantagens de se procurar por um criador de animal silvestre autorizado são:

  • Não vai incentivar o tráfico nacional e internacional de animais;
  • Conseguirá ter a garantia de que o animal possui boa saúde;
  • Terá um animal mais acostumado com o convívio humano.

É importante situar que os criadores autorizados pelos órgãos ambientais adquiriram seus animais por conta do estado de saúde debilitado após fiscalizações de combate a tráfico ilegal de animais selvagens.

Gostou das informações sobre os pássaros silvestres? Então compartilha este post com seus amigos nas redes sociais e deixa seu comentário abaixo!

Outros pássaros para você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *