Patos

Pode parecer estranho pensar em um pato como animal de estimação, mas, apesar de serem animais incomuns dentro de casa, podem ser excelentes companhias para toda a família.

De forma geral, os patos dão mais trabalho que outros pets, como cães ou gatos, pois o ambiente em que vivem precisa ser monitorado de perto.

Porém, apesar das dificuldades, patos são animais extremamente sociáveis e que gostam de ficar em pares ou grupos e estão na natureza em vários tipos, tamanhos, formas e cores, apesar das necessidades básicas serem as mesmas.

Eles necessitam de alimentação, proteção contra predadores naturais e ambiente, ações do clima e, principalmente, a limpeza completa do ambiente onde vivem.

Parece difícil, mas todas as necessidades de um pato podem ser completamente compatíveis com o dia a dia de uma casa comum, podendo ser adotado como um animal doméstico sem grandes complicações.

Você ficou curioso (a) para conhecer um pouco mais sobre os patos? Então, é só iniciar leitura no texto abaixo. Confira!

Características dos Patos

Características dos Patos

Quando falamos de patos, estamos fazendo referência ao tipo de aves que faz parte da família Anatidae.

Além dos patos em si, também fazem parte desta família os cisnes, gansos e zarros.

Apesar disso, ainda é correto utilizar o nome pato de forma genérica, pois as diferentes espécies conhecidas no Brasil possuem necessidades e características muito semelhantes entre si.

A morfologia básica dos patos pode ser classificada com um corpo arredondado, patas curtas e um bico plano e largo. Sua expectativa de vida vai de 10 a 15 anos e varia de acordo com a espécie, o habitat e a medicina preventiva.

Como já é comumente conhecido, os patos são perfeitamente adaptados à vida aquática e são nadadoras excelentes.

Na água, movimentam-se com elegância incrível, pois exibem um comportamento seguro e sereno. Mas na terra, seu caminhar torna-se irregular devido as suas patas palmeadas.

Porém, a característica que mais se destaca nos patos como animal de estimação são seus níveis altos de socialização e cooperação.

Em seu estado silvestre, geralmente vivem em grandes grupos ou em casais. Graças ao caráter dócil e predisposição para conviver, o pato tornou-se o animal de estimação preferido de muitas crianças e adultos.

Curiosidades sobre os Patos

Curiosidades sobre os Patos

Apesar de possuírem características básicas bastante simples e claras, os patos possuem algumas curiosidades que valem a pena ser mencionadas. Confira!

Penas

As penas dos patos são altamente resistentes à água como o resultado de uma estrutura de penas muito complexa e uma camada de cera que se espalha por cada pena do corpo do animal.

Amadurecimento

Os patos tendem a se tornarem independentes bastante cedo, o que significa que os filhotes já são capazes de andar e deixar o ninho algumas horas depois de terem chocado de seus ovos.

Relacionamento

Em sua maioria, os patos possuem relacionamentos monogâmicos durante a estação de reprodução, porém eles não costumam ficar juntos por toda a vida. Pelo contrário, a cada novo ano eles irão procurar por novos parceiros e parceiras, escolhendo aqueles com maior saúde e força.

Bico

Apesar de não parecer especial, o bico de um pato é especializado em ajudá-lo a se forrar com lama e retirar comida da água.

Comunicação

Por mais que todos conheçam o som de “quack” produzido pelos patos, eles normalmente são silenciosos e se comunicam por meio de outros diferentes sons mais silenciosos e mais difíceis de serem notados.

Variedade

Ao todo, acredita-se que existam 40 raças de patos domésticos ao redor do mundo, sendo o Pato-de-Pequim o mais comum e popular.

Como criar um Pato?

Como criar um Pato?

Por serem animais muito sociais, a adaptação de um pato doméstico é bastante facilitada, porém não pense que isso torna a criação desse animal mais fácil.

Por mais resistentes que eles sejam, são facilmente suscetíveis a doenças virais e infecções. A melhor forma de prevenir esses problemas é garantindo uma boa alimentação para o seu bichinho.

Os patos são animais onívoros, ou seja, possuem uma variação alimentícia muito grande.

Porém, é importante que, para uma vida saudável, a dieta seja composta por 80% de verduras, frutas, grãos, sementes e legumes variados.

Também é possível garantir uma maior quantidade de proteínas alimentando-os com pequenos peixes e insetos.

Um adulto consome por dia entre 150 e 200 gramas de alimentos, dependendo de sua espécie, sexo e idade.

Dentro de casa é extremamente importante manter uma alimentação equilibrada, evitando utilizar rações comerciais para patos de granja, pois isso pode fazer com que seu pato engorde muito.

É recomendado que a dieta seja baseada em alimentos frescos e, por vezes, será necessário complementar a dieta com vitaminas que auxiliem no desenvolvimento imunológico do animal.

Mas, para saber exatamente das necessidades exatas é indispensável consultar um veterinário para que ele possa indicar a melhor alimentação para a espécie que está sendo criada.

Para além da alimentação, por serem animais que gostam muito de água, é indispensável deixar água fresca e limpa a sua disposição. Também é importante limpar diariamente seu comedouro e seu bebedouro para evitar qualquer contaminação.

E quanto ao ambiente, é importante que exista um espaço ao ar livre, com uma fonte de água como um lago, uma piscina, entre outras.

Os patos precisam de ambientes assim para se exercitar e nadarem diariamente, prevenindo doenças e fortalecendo seus músculos.

Também é importante adquirir um adquirir um coelheiro ou galinheiro para garantir uma proteção extra ao animal.

E, por fim, o último aspecto a ser destacado na criação de um pato é a limpeza do ambiente.

Os patos são animais naturalmente higiênicos e, caso não vivam em um ambiente limpo, podem rapidamente ficar doentes.

Por esse motivo a higiene do ambiente é uma das necessidades mais importantes desse animal, sendo recomendado limpar o ambiente em que ele se aninha uma ou duas vezes por semana e preservar todos os dias a higiene do comedouro e bebedouro.

Uma dica importante é verificar com um veterinário a possibilidade de utilização de uma fralda adaptada para patos domésticos, elas evitam que eles urinem e defequem por toda a casa.

Утки_на_Набережной_-_1

Principais tipos de Patos

Apesar de, ao todo, existirem 40 raças diferentes de pato ao redor do globo, no Brasil temos algumas mais populares que outras. Conheça cada uma dessas raças a seguir.

Pato-Bravo

Pato-Bravo

O pato-bravo pode medir até oitenta centímetros de comprimento. Ele gosta de ficar em cima de árvores e faz seu ninho ali mesmo, em um oco, normalmente no lugar mais alto.

Pato-do-Mato

Pato-do-Mato

O pato do mato é uma ave de grande porte do tipo arborícola, que costuma fazer seu ninho no alto das árvores. É a raça mais comum na América Tropical e foi domesticada, inicialmente, por índios.

Pato-Mudo
The Muscovy duck is a large duck native to Mexico, Central, and South America. Other names for the domestic breed in Spanish are pato casero (“backyard duck”) and pato mudo (“mute duck”).

Pato-Mudo

Essa é uma raça de pato selvagem brasileira e foi domesticado por indígenas, sendo os de cor branca os mais populares.

Pato-de-Crista

Pato-de-Crista

Uma das raças mais difíceis de ser domesticada, pois possui comportamento arisco, sendo muito desconfiado e rápido na hora de fugir. Em relação ao seu tamanho, ele pode alcançar os noventa centímetros ou muito mais.

Pato-Mergulhão

Pato-Mergulhão

Esta é outra raça brasileira e é encontrado comumente em São Paulo, Goiás, Minas Gerais e Paraná. É encontrado em ribeirões com corredeiras e cachoeiras, além de rios e locais de águas claras, normalmente localizadas em regiões serranas.

Canada_goose_(Branta_canadensis),_Lake_Victoria,_Christchurch,_New_Zealand_02

Quanto custa um Pato?

Além de serem de fácil criação, devido a alta socialidade, os patos são animais bastante baratos e fáceis de se adquirir. É possível encontrar o animal por preços que giram em torno de R$ 30,00 reais.

Além disso, assim como cães e gatos, você pode encontrar patos para adoção, sendo uma prática mais saudável do que a compra.

E lembre-se de procurar uma casa de animal ou criador confiável que realiza a venda de animais autorizados.

Também não se esqueça de solicitar toda a documentação que autoriza a criação do animal, bem como até a nota fiscal que eventualmente pode ser solicitada por alguma fiscalização.

Gostou das informações sobre o pássaro canário? Então compartilha o post com seus amigos nas redes sociais e deixa seu comentário abaixo!

Fonte das Imagens: Wikimedia Commons

5/5 - (1 vote)

Outros pássaros para você:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *