Coruja-serra-afiada

A coruja-serra-afiada habita principalmente nas regiões da América do Norte.

Além disso, é um pássaro que se acostuma facilmente com o inverno e que se acasala na primavera.

Também conhecida por Aegolius Acadicus pela ciência, essa ave de rapina possui hábitos noturnos e se alimenta principalmente de pequenos roedores.

É um animal com características únicas e de grande importância para o ecossistema.

Logo, continue lendo este artigo, uma vez que falaremos sobre esta bela ave da natureza.

Aqui vamos conhecer suas características, hábitos, sua alimentação e como funciona sua reprodução. Confira!

Coruja-serra-afiada

Características da Coruja-serra-afiada

Denominada cientificamente de Aegolius Acadicus, a coruja-serra-afiada é uma pequena ave de rapina com hábitos noturnos.

Esse pássaro é encontrado, principalmente, em regiões de matas coníferas, na América do Norte.

Os machos dessa espécie medem até 20 cm e pesam no máximo 75 gramas.

As fêmeas, entretanto, são maiores, na medida em que elas pesam em média 80 gramas.

Em contrapartida, a sua altura pode ser superior a 22 cm. Confira outras características da ave:

  • Suas penas mudam de cor no decorrer dos anos;
  • Seus olhos tem uma pigmentação amarela;
  • Tem o bico escuro;
  • Quando é jovem sua coloração é marrom-chocolate com manchas brancas;
  • Na fase adulta possuem penas marrom-escuro, com manchas claras no peito e manchas escuras na lombar.

Coruja-serra-afiada

Origem do nome coruja-serra-afiada

O nome dessa ave está relacionado com o som/canto que ela é capaz de produzir.

Nesse sentido, o ruído vocalizado por essa espécie é bastante repetitivo e furioso.

No entanto, é quase idêntico ao sonido de uma serra sendo afiada.

Esse canto característico é possível de ser ouvido durante todos os períodos do ano.

Destaca-se, entretanto, que ele é mais comum entre os meses de abril e junho.

Ou seja, o seu canto é frequente nos períodos em que a coruja está à procura de parceiro.

Além desse som, que parece serra sendo afiada, foram identificadas outras onze vocalizações diferenciadas emitidas por essa coruja.

Entretanto, algumas foram ouvidas apenas em ocasiões especiais.

Sons eventualmente percebidos em períodos que as aves trazem alimento, período de acasalamento.

Assim como nos momentos em que elas estão se defendendo de inimigos.

Coruja-serra-afiada

Hábitat da Coruja-serra-afiada

A coruja-serra-afiada habita diversas regiões dentro do território da América do Norte.

Ela é encontrada praticamente em todos os Estados Unidos e também no Sul do Alasca e outras regiões na parte central do México.

Além dessas localidades, essa coruja também habita em regiões suburbanas, rurais e ribeirinhas.

Como elas são aves de rapina, são consideradas muito importantes no controle de roedores nessas regiões.

Embora se adapte facilmente ao frio, as aves costumam migrar para o Sul na época do inverno.

O motivo para essa migração está relacionado com sua alimentação que se torna escassa durante as baixas temperaturas.

Assim como as outras espécies de corujas, sua dieta é composta principalmente por pequenos mamíferos.

Ela é um animal de hábito noturno e carnívoro, sendo que a ave desenvolveu algumas características específicas.

Por exemplo, o fato de que não necessita de luz solar para detectar suas presas.

Dessa forma, o pássaro possui visão e adição apuradas que auxiliam em suas caçadas noturnas.

Destaca-se que é comum a morte de aves jovens da espécie Aegolius acadicus por causa de fome

Entretanto, essa espécie não está na lista vermelha de animais que correm o risco de extinção da União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN).

Além disso, tem como expectativa de vida 10 anos livre na natureza e 16 anos em cativeiro.

Reprodução da espécie aegolius acadicus

A coruja-serra-afiada escolhe buracos naturais para ninhos, geralmente, nas árvores, acima de dois metros, podendo chegar até o top.

Há também registro dessa espécie de coruja até 06 metros de altura.

As aves dessas espécies têm relações monogâmicas apenas durante o acasalamento.

Por sua vez, a fêmea choca, em média, 5 a 6 ovos por ninhada. Ao macho cabe buscar alimentos e proteger o seu território.

Na medida em que os filhotes nascem e surgem as primeiras penas maduras, a fêmea abandona o ninho.

A coruja-do-norte vai à busca de outro companheiro para criar uma nova ninhada.

Cabe ao macho, portanto, ensinar os passarinhos a voar, a se esconder de predadores e a caçar.

O papel desempenhado por essa coruja como predadora de roedores, faz dela uma importante protagonista no ecossistema.

Como visto você acompanhou um guia com todas as informações sobre a coruja-serra-afiada.

Esta é a hora de mostrar aos seus amigos o que aprendeu sobre este querido animal.

Compartilhe este artigo em suas redes sociais e não se esqueça de deixar seu comentário no post!

Outros pássaros para você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *