Agapornis Personata

Da espécie do Agapornis, a Personata é a segunda de maior quantidade no mundo. Normalmente, é chamada de inseparável mascarado como também de Agapornis Personatu. Ela é muito enérgica e adora tomar banho.

Você consegue imaginar por que essa ave é chamada de inseparável mascarado? Então descubra nesse artigo tudo sobre esse pássaro.

Origem do nome Agapornis Personata

Esta é uma das nove espécies de Agapornis, que são pequenas aves da família dos louros (Psittacidae). É uma espécie nativa do nordeste da Tanzânia, país da África Oriental.

É muito interessante a formação do nome da espécie como Agapornis Personata. Isto é, o nome genérico tem origem no grego ágape (amor) e ornis (ave), formando ave-do-amor. A sua variação em inglês é love birds, que tem o mesmo sentido do grego.

Entretanto, em espanhol e francês eles utilizam termos equivalentes para indicar que são aves inseparáveis. Neste sentido, está fazendo referência ao hábito desta espécie de formar um par para toda a vida.

Além disso, também é conhecida como mascarada em função da coloração dos seus olhos, que parecem olhos de máscara. Daí, com a junção das palavras surgiu inseparável mascarado.

Agapornis Personata

Que tipo de ave é Agapornis Personata

Antes de mais nada são aves um pouco barulhentas e muito ativas tanto em liberdade quanto em cativeiro. Elas são aves coloridas e pequenas, que chegam a ter em torno de 12,5 a 15 cm de altura e pesam de 48 a 55 gramas.

Elas voam com perícia e adoram fazer acrobacias e banhar-se na água. Vivem em pequenos bandos em regiões secas com área arborizada. Além disso, demonstram com facilidade o seu afeto para os membros da espécie.

Um traço que é bem característico dessa espécie é a cabeça de cor negra ou marrom quase negro. No entanto, o mais impressionante é o olho do Agapornis Personata. Ele tem o olho envolvido por um anel branco.

Por isso o seu olho dá a ideia de estar mascarado. Além disso, tem penas amareladas no peito, asas verdes e o bico vermelho, meio alaranjado brilhante.

Na época da reprodução fazem um ninho em um buraco de árvore utilizando de folhas e ramos. A fêmea fica por volta de 20 dias em postura, com 4 a 7 ovos brancos. Assim sendo, é o macho que cuida da sua alimentação.

A criação em viveiros ou gaiolas

Estas aves podem ser criadas em um viveiro aberto ou em um espaço fechado como gaiolas. Mas, devem ser espaçosos e mais altos do que largos. Elas necessitam de muito espaço, pois adoram brincar e subirem escadas.

Além disso, é preciso que no cativeiro tenha vários poleiros para que elas possam ficar brincando de pularem de um para o outro. Como também adoram brincar com sinos, balanços e tudo mais que encontrarem.

Você deve avaliar bem a ideia de colocar plantas no cativeiro. Pois os Agapornis Personata vão rasgá-las até não sobrar mais nada. E para a construção do mesmo utilize um arame resistente para permitir o gradeamento.

Além disso, para a ventilação do cativeiro não precisa de cuidados especiais. Contudo, é preciso destacar que necessitam de um abrigo noturno para protegê-los. Pois carecem de dormir de 10 a 12 horas por noite.

No entanto, só conseguem fazer isso estando em um ambiente sereno e de pouca iluminação. Da mesma forma necessitam que o cativeiro seja higienizado diariamente para a troca de água e reposição de alimentos.

Foto: Reprodução.

A correta higienização do viveiro

Uma vez por semana é aconselhável fazer uma higienização completa lavando todo o cativeiro, inclusive poleiros e brinquedos, com água e sabão neutro e, posteriormente, tendo o cuidado de secar.

O Agapornis Personata adora água e, por isso, é interessante você colocar água filtrada fresca e abundante diariamente. Pois a primeira atividade dele ao acordar é tomar bastante água e depois que irá se alimentar.

Para acostumá-lo com a sua presença, você deve constantemente conversar com ele com voz calma e suave e acariciando-o lentamente. Mesmo quando criados em cativeiro demonstram afeto pelo dono e são tidos como mascote.

Dado o primeiro passo, você pode usar de petiscos para atrai-lo para subir na sua mão. À medida que se acostumar com você poderá até passear com ele em seu ombro, utilizando colares próprios disponíveis em lojas especializadas.

No entanto, é preciso ter cuidado se você tiver adquirido apenas uma ave. Pois quando ocorre de uma delas ficar solitária em cativeiro dificilmente irá aceitar a companhia de outra posteriormente.

Foto: Reprodução.

Alimentação em cativeiro

A alimentação em cativeiro deve fornecer-lhes uma boa mistura de alimentos para periquitos e complementar com frutos e ervas em pequenas quantidades. Além disso, deve sempre dispor de uma mistura de areia.

Não é aconselhável você dar aos Agapornis Personata algum tipo de alimento salgado e muito menos com chocolate e cafeína. Como também os alimentos como abacate e outras frutas do tipo são venenosas para eles.

A ração a ser oferecida em cativeiro deve ser de qualidade composta de:

  • Alpiste, aveia, arroz, painço, semente de girassol e milho;
  • Suplementos de vitaminas e minerais.

Caso queira você pode oferecer pequenas quantidades de:

  • Frutas: mamão, maçã, uva, morango e manga;
  • Vegetais: cenoura, couve, alface, abóbora e batata doce cozida;
  • Petiscos: nozes e amêndoas.

Agapornis Personata macho

Como saber qual é macho e fêmea nos Agapornis Personata

Em termos de aparência física não existe uma diferença clara entre os machos e fêmeas. Normalmente, a fêmea é um pouco maior do que o macho. Apenas no caso dos mais jovens têm uma distinção física pelas cores mais pálidas.

Essa é uma identificação difícil de ser realizada, pois os Agapornis Personata não possuem dimorfismo sexual. Ou seja, eles não possuem características físicas que facilmente os associa a um determinado sexo.

Uma maneira de identificar o sexo é observando o espaço dos ossos pélvicos:

  • Machos, ossos bem unidos;
  • Fêmeas, ossos com espaço entre si.

Uma característica dessas aves que dificulta a identificação do sexo é o fato que os machos convivem entre si da mesma forma que as fêmeas. Assim sendo, a opção mais segura é do exame de sangue, para identificar o genótipo.

A reprodução em cativeiro na caixa de ninho

Para que possa ocorrer a reprodução em cativeiro pode ser utilizada a caixa de ninho. Às medidas desta caixa podem ser de 25cm x 25cm, altura de 30cm.

O período de reprodução do Agapornis Personata ocorre de maio a novembro, sendo que as fêmeas começam a botar ovos apenas a partir de um ano de idade. Sendo que na gestação a alimentação deve ser de alimentos e suplementos à base de ovos.

Também é aconselhável não ultrapassar de duas gestações por ano para que elas não entrem em exaustão. E para isso basta retirar a caixa de ninho do viveiro ou gaiola.

Depois de duas semanas, os filhotinhos já podem ser alimentados e tocados pelas pessoas. A plumagem nasce em torno de 45 dias de vida.

Como saber se o Agapornis Personata está doente?

A princípio é preciso explicar que as aves descobriram que a forma de se protegerem dos predadores é disfarçando os sintomas de doença. Por isso você precisa ficar muito atento para perceber qualquer alteração.

Vamos a seguir explicar os principais aspectos que você deve observar constantemente no Agapornis Personata. Estes apresentam sinais que indicam que tem alguma coisa errada e precisa de mais cuidados.

Mudanças no modo de ser

O sinal mais evidente de que alguma coisa está errada são as mudanças de comportamento. Se era uma ave muito agitada e, de repente, ficou triste e quieta no canto, alguma coisa não está bem.

Normalmente, as aves doentes ficam encorujadas, muito retraídas e solitárias mesmo. Até a aparência pode mudar, ficando mais abatidas, com asas caídas e de olhos fechados o tempo todo.

Além disso, se a ave passar a ficar no fundo da gaiola todo o tempo é sinal de que alguma coisa não vai bem e você precisa investigar.

Mudanças de atitudes

Essas mudanças estão relacionadas com os seguintes pontos:

  • Perda ou aumento exagerado do apetite;
  • Ingestão descontrolada de água;
  • Perda das penas sem a devida reposição;
  • Perda ou mudança de voz;
  • Criar o hábito de arrancar as próprias penas;
  • Fraqueza com a cabeça pendendo para um dos lados;
  • Respiração dificultosa ou ofegante e chiados ou outros barulhos;
  • Secreção na região dos olhos ou nas narinas;
  • Penas manchadas na região das narinas, como nariz escorrendo;
  • Inchaços.

Mudança nas fezes

Usualmente, as fezes das aves são verdes com urato de cor branca. Outras vezes dependendo dos alimentos ingeridos podem ficar amarronzadas. No entanto, se ficarem amareladas indicam problemas no fígado ou no pâncreas.

Outro aspecto que deve ser observado sobre as fezes é a sua consistência. Se estiverem muito aquosas ou muito firmes fique atento, é sinal de preocupação. Então caso isso ocorra, é necessário entrar em contato com médico veterinário para possíveis exames.

Portanto, a partir de agora você já sabe praticamente tudo sobre a espécie Agapornis Personata. E, se gosta de animais, aves, principalmente, pode começar o seu projeto para criá-las em viveiros ou gaiolas, como quiser.

Outros pássaros para você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *