Agapornis Taranta

Agapornis Taranta focado

Maior de todas as nove espécies de Agapornis, o Taranta é bem diferente desses outros animais não só no tamanho. Também, é bastante conhecido pelo nome de periquito de asas negras e por periquito abissínio.

Nesse sentido, possuem algumas peculiaridades que os tornam difícil de serem domesticados por isso são incomuns como animais de estimação.

Eles pertencem a um grupo de pequenos papagaios conhecidos como lovebird.

Agapornis Taranta

Onde encontrar um Agapornis Taranta?

O Agapornis Taranta diferente das outras espécies do seu gênero possui uma preferência por regiões mais frias como áreas montanhosas.

Principalmente pelo seu nicho ecológico, reprodução e colheita de alimentos.

Além disso, também preferem locais com planícies altas que se caracterizam por possuir temperaturas baixas.

Então, seu habitat natural são dois países que possuem essas peculiaridades pelos seus planaltos de mais de 2 mil metros:

  • Sul da Etiópia;
  • Sul da Eritreia.

Agapornis Taranta macho e femea

Distinção entre macho e fêmea

Em todo planeta existem 9 espécies de Agapornis, dessas apenas 3 possuem uma distinção entre o macho e a fêmea.

Existem algumas características que especificam essas diferenças que podem ser muito bem vistas exteriormente.

Os filhotes logo que nascem apresentam apenas a cor verde, ou seja, não é possível distinguir macho e fêmea.

Mas, depois da primeira troca de penas, chamada de muda, já é possível perceber as leves diferenças entre eles.

Características do macho

  • O macho apresenta a testa vermelha;
  • Os machos mais novos já possuem penas escuras em baixo das asas.

Característica da fêmea

  • A fêmea é totalmente verde.

Particularidades da espécie

O Agapornis Taranta conta com algumas particularidades que os destacam em relação aos outros do gênero. Alguns exemplos disso são, principalmente, suas preferências de clima e até alimentação mas as que se destacam são:

  • Possuem um anel de penas vermelhas ao redor dos olhos;
  • Preferência pelo frio;
  • Arrancar as próprias penas para construir o ninho;
  • Alimentação rica em calorias;
  • Comem mais sementes que os outros Agapornis;
  • Preferem regiões arborizadas.

Agapornis Taranta macho

Como criar um Agapornis Taranta

Na criação aviária essa espécie não ficou bem estabelecida por não ser boa reprodutora, já que só fazem isso uma vez por ano. Assim, mesmo que tenha resistência ao clima frio, na avicultura elas são criadas em pequena escala.

Mas, para quem quer ter esse animal como de estimação é importante que more em locais de temperaturas menos quentes. Isso auxilia na sua reprodução e diminui o estresse sobre essas aves também, ajuda na muda.

Para criar um Taranta é importante ter alguns materiais que todas as aves precisam para que vivam bem:

  • Gaiola Grande;
  • Ração específica de Agapornis;
  • Poleiro;
  • Frutas frescas.

Agapornis Taranta na arvore

Como e quando se reproduzem

Os Agapornis Taranta possuem uma baixa taxa de reprodução geralmente é apenas uma vez por ano na época com temperatura mais baixa.Com isso, algumas características da reprodução são importantes como:

  • Colocam em média 4 ovos por ano;
  • Possuem um período de incubação de 23 dias.

As fêmeas quando estão no cio se tornam um pouco mais agressivas, isso chama a atenção dos machos. Sendo assim, essa agressividade caracteriza o período quando as fêmeas têm a intenção de acasalar.

Já os machos assumem um tipo de comportamento quando estão no período reprodutivo de sobrevoar as fêmeas para mostrar sua intenção. Em algumas vezes esses animais também saltitam ao redor do ninho para mostrar isso.

A dieta de um Agapornis Taranta

Na sua alimentação, por serem os maiores do gênero acabam comendo muito mais do que as outras espécies. Nesse sentido, sua dieta deve ser rica em alimentos calóricos, sendo assim algumas sementes e frutas são necessárias:

  • Girassol;
  • Cânhamo;
  • Aveia;
  • Maçãs frescas;
  • Figos.

Tamanho do Agapornis Taranta

O Agapornis Taranta é o maior das nove espécies podendo chegar até no máximo seus 18 centímetros de comprimento. Além disso, apresentam um peso relativamente alto em relação as outras com cerca de 60 a 65 gramas.

As fêmeas são ligeiramente menores do que os machos em todos os aspectos e até comem menos do que eles. Mas, apresentam uma maior eficiência no voo justamente por causa disso e isso ajuda a defender seus filhotes.

Agapornis Taranta focado

Como constroem o ninho

Em primeiro lugar esses animais formam seus ninhos com pequenos pedaços de folhas que levam em baixo de suas asas. Além disso, é normal que eles arranquem as próprias penas e dos seus filhotes para construir seus apriscos.

Geralmente as fêmeas são responsáveis por essa tarefa porque são as mais responsáveis pela criação e cuidados com o filhote.

Comportamento da espécie

O comportamento das fêmeas se diverge dos machos principalmente no que diz respeito ao período de acasalamento. As fêmeas são mais ariscas e isso se refere ao instinto de cuidado com os filhotes, elas os defendem a todo custo.

Já os machos são mais tranquilos e só mudam seu comportamento quando estão no cio, na intenção de acasalarem. Nesse período eles adquirem comportamentos específicos para chamar a intenção da sua parceira.

Existe duas peculiaridades em seu comportamento que chamam mais atenção:

  • São tímidos;
  • Se adaptam melhor à presença humana.

Agapornis Taranta sobrevivendo

Curiosidades sobre a Agapornis Taranta

Existe um fato misterioso em relação aos animais da espécie Agapornis Taranta que não tem uma explicação científica.

Por vezes esses animais podem vir a falecer sem nenhuma causa justificável que possa explicar.

Com isso, existem algumas mutação que eles podem sofrer chamadas de fator escuro, verde-escuro, azul e canela. Porém essas particularidades são bem difíceis de ser encontradas entre os criadores dessas aves.

Outros pássaros para você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *