gralha
Foto: Reprodução.

Gralha

Além da Gralha, existe uma infinidade de aves que podem ser observadas na natureza, inclusive, tal atividade tem ganhado adeptos pelo mundo todo e é até mesmo considerado um esporte, o chamado birdwatching.

Dentre as diversas espécies que tem ganhado espaço entre os observadores pássaros, esta é a Gralha. Você já ouviu falar?

As gralhas são aves relativamente grandes, as quais são cobertas por penas escuras e muito brilhantes. Tal espécie pertence ao grupo familiar dos chamados corvídeos e é muito comum ver a espécie em grandes grupos.

É comum associar a espécie a sons altos e agudos ou até mesmo a sua inteligência, pois são aves espertas e curiosas.

Outra associação comum a este pássaro é com pequenos roubos, isso porque, a ave tem o hábito de pegar pequenos objetos que lhe chamam a atenção, como chaves, por exemplo.

Quer conhecer mais sobre as gralhas? Continue lendo a seguir e aprenda!

Onde vive a Gralha

Ela é um tipo de ave que vive em diferentes tipos de habitats, que vão desde florestas fechadas a ambientes urbanos.

No Brasil, a espécie habita praticamente todos os biomas, mas há uma preferência pela Mata Atlântica e pelo Pantanal.

As gralhas são comuns em diversos países da América latina, sendo comum também em algumas regiões da Europa e da Ásia.

Espécies de Gralhas

Ao todo existem mais de 20 espécies de gralhas, sendo que as mais comuns são:

  • Cyanocorax caeruleus, conhecida como gralha-azul;
  • Cyanocorax cayanus, conhecida como gralha-da-guiana;
guiana
Foto: Reprodução.
  • Cyanocorax chrysops, conhecida como gralha-picaça;
picaça
Foto: Reprodução.
  • Cyanocorax cristatellus, conhecida como gralha-do-campo;
campo
Foto: Reprodução.
  • Cyanocorax cyanomelas, conhecida como gralha-do-pantanal;
pantanal
Foto: Reprodução.
  • Cyanocorax cyanopogon, conhecida como gralha-cancã;
cancã
Foto: Reprodução.
  • Cyanocorax heilprini, conhecida como gralha-de-nuca-azul;
nuca azul
Foto: Reprodução.
  • Cyanocorax violaceus, conhecida como gralha-violácea;
violácea
Foto: Reprodução.
  • Cyanocorax hafferi, conhecida como cancão-da-campina.
campina
Foto: Reprodução.

Todas as espécies mencionadas existem no Brasil, algumas destas, vêm ao país por conta dos seus hábitos migratórios. As mais comuns no território brasileiro são a gralha-azul e a gralha-cancã.

Há ainda três tipos de gralhas que são chamadas de corvos no país, sendo elas: o corvo-pescador, o corvo-bicolor e o corvo-caseiro.

Do que a Gralha se alimenta

Uma das principais dúvidas acerca dessa ave é sobre seus hábitos alimentares, entretanto, a dieta da ave é relativamente simples, sendo composta principalmente por: plantas, insetos, grãos e sementes.

Alguns fazendeiros reclamam da presença das gralhas em regiões próximas as suas culturas, entretanto, apesar de também comer plantas, as gralhas ajudam no controle de insetos na agricultura.

A Lenda da Gralha Azul

A Lenda da Gralha Azul foi criada na região sul do Brasil, especificamente no estado do Paraná.

A referida lenda diz que as Gralhas são aves com a missão divina de disseminar sementes de araucária na região, de forma a ajudar os produtores da espécie.

A história conta que a ave tinha cor escura e que um dia pediu a Deus que lhe desse uma missão, Deus deu a ela uma semente de araucária e a ave pegou com grande alegria.

Após receber a semente divina, o pássaro comeu apenas uma parte dela e resolveu enterrar o restante, para que pudesse comer depois.

Porém, ela se esqueceu de que tinha guardado a semente e, alguns dias depois (quando se lembrou) percebeu que no local tinha nascido uma muda e resolveu cuidar dela com todo carinho.

A Araucária cresceu e começou a dar muitas sementes de pinhão e a ave começou a comer uma parte da semente e guardar a outra, assim como tinha feito da primeira vez.

Em poucos anos, a gralha foi responsável por plantar milhares de sementes no Paraná e deu origem a floresta de Araucária do estado.

Deus percebeu que a ave fez um bom trabalho e resolveu presentea-la com penas da cor do céu. E o pássaro que era de cor escura, tornou-se azul.

A Lenda da Gralha Azul é um fato real. Isso porque a espécie tem o hábito de enterrar sementes.

Para ajudar ainda mais na germinação, a ave tem o hábito também de cobrir com folhas o local em que enterra as sementes e isso oferece nutrientes para que a muda se desenvolva.

Como este pássaro se reproduz

A reprodução dessa ave acontece entre os meses de outubro a março, sendo que os ninhos são construídos coletivamente nas partes mais altas das árvores.

Os ninhos abrigam cerca de 4 ovos, os quais possuem coloração azulada.

Após 45 dias, os filhotes começam a se alimentarem sozinhos e depois já começam a deixar o ninho.

Canto

As gralhas possuem canto agudo, ao mesmo tempo em que são melodiosos. Se quiser ouvir o canto da gralha:

Geralmente o canto não varia muito de espécie para espécie, entretanto, algumas tendem a ser mais agudas, como é o caso da Gralha do Pantanal.

Qual a diferença entre o Corvo e a Gralha

É muito comum associar a gralha ao corvo, ocorre que na verdade, as duas espécies são como “parentes” próximos.

A principal diferença entre o Corvo e a Gralha esta no tamanho, as Gralhas tendem a ser menores que os corvos.

Ademais as espécies compartilham diversas características em comum, principalmente no que se refere aos hábitos alimentares e as características comportamentais.

Veja também

tucano

Tucano

O tucano é uma das aves mais belas da natureza e está muito presente em …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *