Beija-flor-vermelho

O Brasil é um país incrivelmente diversificado, tanto na flora quanto na fauna, sendo o habitat seres que são maravilhosos e um deles é o beija-flor-vermelho.

Esta espécie de beija-flor é uma ave considerada apodiforme da familia Trochilidae.

Diferente de algumas espécies, o beija-flor macho posse ser facilmente identificado devido sua plumagem iridescente.

No entanto, a fêmea pode ser mais difícil de ser identificada, por não ter penas tão alegres como o macho.

Conheça as características do beija-flor-vermelho, leia o texto até final!

Característica do Beija-flor-vermelho

O beija-flor-vermelho é o que possui maior destaque dentro da espécie, pois o macho da espécie tem cores que refletem o arco-íris, diferente das fêmeas que possuem tonalidades mais escuras.

Beija-flor-vermelho Macho

Com cores marcantes o macho é quem possui vastidão de plumagem iridescentes. A diferença de cores da espécie resulta no dimorfismo sexual.

  • Cabeça vermelha;
  • Nuca vermelha;
  • Peito e garganta amarelo-laranja metálicos;
  • Cauda ferrugínea;
  • Partes inferiores marrom escuro.

Beija-flor-vermelha fêmea

Diferentemente do macho da espécie, a fêmea não possui cores chamativas, sendo mais discreta que o parceiro. Ambos beija-flores podem medir cerca de 9,2 – 9,5 cm.

  • A fêmea tem membros superiores bronze-esverdeados;
  • Partes inferiores cinza-pálido;
  • Penas retrizes laterais com pontas claras;
  • Cauda castanho-escuro.

Vale situar que o dimorfismo sexual são basicamente quando é possível identificar o pássaro macho ou fêmea apenas por observar as características físicas do animal.

O beija-flor-vermelho ou Chrysolampis mosquitus, normalmente vive solitário, migrando em determinadas épocas do ano. Ele também pode alçar voos altos.

Esses beija-flores se alimentam de carboidrato, obtido através do néctar das flores, e artrópodes como, por exemplo, aranha e pequenos insetos.

Além disso, o beija-flor filhote pode consumir néctar 30 vezes o peso do seu corpo por dia.

Onde vive essa espécie

Esses beija-flores podem ser encontrados no Brasil, no estado do Paraná, nas regiões do Nordeste e Centro-Oeste.

Também podemos encontrar essa espécie em todo o território do estado da Amazônia.

É possível encontra o beija-flor-vermelho em outros países da América do Sul como, por exemplo, na Venezuela, Colômbia, Guiana, Suriname, Bolívia e Panamá.

Nesse sentido, essa espécie de beija-flor habita regiões de campos, bordas de matas, cerrados, florestas ralas e caatingas.

Além disso, esse animal pequeno pode ser agressivo se outro tentar invadir seu território. Ou seja, esta espécie é totalmente territorial.

Em contrapartida, o beija-flor não pode viver em cativeiro por ser uma ave de alto metabolismo o aprisionamento dele, pode matar esta bonita ave. E mais, a espécie precisa se alimentar constantemente, pois gasta muita energia.

Reprodução do Beija-flor-vermelho

A reprodução da espécie é fascinante, pois como são aves solitárias, o macho precisa se esforçar para conquistar a fêmea.

Assim, durante o ritual de acasalamento, o macho persegue a fêmea no momento que a vê pousada.

Nesse ritual, o macho voa ao redor da fêmea, ele também eriça a cauda e seu topete de pluma avermelhadas. O acasalamento, é o único momento que eles não ficam solitários.

A fêmea geralmente consegue fecundar 2 ovos brancos e alongados, sendo que o período de incubação dura de 18 dias.

Os filhotes são parecidos com a fêmea, mas tem penas com a tonalidade de branco atrás dos olhos e penas laterais da cauda são violetas adornados de branco.

O ninho do beija-flor-vermelho tem um formato de xícara, sendo construído com fiapos de xaxim e posicionado abertamente sobre uma forquilha de árvores de até 5 metros de altura.

Neste artigo, você teve a oportunidade de conhecer sobre quais regiões vive o beija-flor-vermelho.

Além disso, você ainda teve a oportunidade de saber como esta espécie de beija-flor consegue se reproduzir e quais alimentos são necessários para a sobrevivência da ave.

Por isso, chegou o momento de compartilhar este artigo com seus amigos por meio das redes sociais. Eles também querem aprender sobre a fauna brasileira. Compartilhe!

Outros pássaros para você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *