Anu Branco

anu branco

O Anu branco é um típico representante da nossa fauna. A ave possui o nome científico de Guira guira e é pertencente à família Cuculidae.

Este pássaro pode ter grande possibilidade de serem encontrados na fauna e flora da Região Norte e Nordeste do Brasil, principalmente nos estados do Ceará, Rio Grande do Norte e Piauí.

Porém, ele é um pássaro que consegue habitar qualquer região do território nacional.

Apesar de ser uma ave bem distribuída em algumas áreas do território nacional, ela ainda é pouco conhecida pela maioria das pessoas.

Anu Branco

Significado do nome

O anu-branco é uma linda ave muito comum no Brasil. Por isso, seu nome pode sofrer algumas variações dependendo da região onde é encontrado este pássaro. Ele pode ser chamado de:

  • rabo-de-palha, alma-de-gato, quiriru, anum, anum-do-campo, cigana, piririgua dentre outros nomes.

O seu nome significa ave de cocar que é, em resumo, uma derivação do tupi para os nomes wi’rá akãnga’tara.

Características físicas

O anu-branco possui características físicas bem peculiares. Tem em média entre 36 a 42 centímetros de comprimento. Vale destacar que esse tamanho já inclui os 20 cm de cauda.

Seu peso varia de 110 a 169 gramas, possuindo um corpo esguio e uma bela cauda comprida que chega a ser quase do seu tamanho. Esta calda possui uma listra espessa bem escura de cor preta.

No centro, na região distal ela é branca e na região basal possui uma tonalidade camurça em suas penas. As cores do anu-branco costumam ser em sua grande maioria um tom branco com amarelo, lembrando quase a cor creme.

Por sua vez, o seu bico é bem forte e com uma leve curvatura, possuindo uma cor alaranjada em tonalidade clara. No entanto, quando a ave é jovem, a cor do bico é acinzentada.

A ave possui uma característica bem interessante, uma crista que lembra uma coroa, como se fosse um sol oferecendo um aspecto de imponência. A sua face possui uma coloração amarelada.

A ave possui um olhar intenso, cujo seus olhos são bem destacados, com a íris podendo variar entre um branco meio azulado e um amarelo puxado para um tom alaranjado. Também em seus olhos possui um belo anel ao redor, permitindo que a sua beleza seja ainda mais destacada.

O anu-branco possui um dorso e asas estriadas com penas escuras, sendo as suas bordas numa tonalidade clara. Na parte da garganta, do ventre e do tórax, os tons são mais acinzentados.

Outra característica do anu-branco está relacionada a um forte odor que ele possui em seu corpo. Este odor é tão intenso que se nota a alguns metros de distância dele.

Porém, para a ave esse cheiro não é de grande valia, uma vez que pode atrair predadores, desde morcegos a outros animais. É usualmente encontrado em bandos familiares.

Anu Branco

Tipos de Anu

Até agora os ornitólogos registraram alguns tipos de anu, são eles:

  • Anu-coroca;

  • Anu-preto;

  • Anu-branco.

Vale situar que nesta espécie, até o momento, não é encontrado sexual. Ou seja, não são identificadas diferenças físicas ou morfológicas visivelmente evidentes que diferencie anu-branco macho ou fêmea.

E mais, tem se tornado, cada vez mais, comum em todas as regiões do Brasil por ter uma habilidade de migrar para regiões onde eram desconhecidos.

Todas as subespécies costuma ter o habito de tomar sol e também realizar banhos na poeira.

Com estes comportamentos termina por ganhar um plumagem que possui uma coloração estranha.

Na maioria das vezes, a coloração das penas fica intensamente tingida com a tonalidade do terreno do local. Em outros momentos as penas ganham a cor cinza e carvão.

Caso cheguem numa região nova e encontrem capim molhado, o anu começa frequentar estes lugares. O que por consequência torna suas penas pegajosas.

Já durante o período da manhã e em períodos chuvosos, o anu costuma ficar com suas asas abertas com o objetivo de conseguir enxugar seu corpo.

Eles não são acostumados com temperaturas frias e, por isso, costumam lugares quentes ou se aglomeram em bandos.

Então, com a chegada da noite, o anu para poder conseguir se esquentar precisa todos os dias se aglomerarem em formato de filas.

As filas geralmente são bem apertadas para aumentar o calor entre seus companheiros de bando.

No entanto, também costumar fazer aglomeração em bandos de forma desordenada e somente quando sente frio é que começam correr sobre as costas dos outros. A movimentação provoca a formação de filas.

De forma geral, possuem o comportamento de procurar moitas de taquara para pernoitar.

O triste é que muitas espécies de anu terminam por morrer de frio, principalmente no período de inverno.

Como criar um Anu?

Por se tratar de um animal silvestre é essencial ter autorização de órgãos ambientes como o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA).

Dessa maneira, ao desejar ter um Anu-branco é essencial ter autorização para criar e quem sabe até comercializar esta ave.

No entanto, é raro ter uma procura de criadores para criar esta espécie em cativeiro, na medida em que e caracteriza como um animal silvestre comum em todos os biomas, fauna, flora e regiões.

Quem ousar criar um anu em cativeiro precisa promover um espaço saudável, limpo, higienizado diariamente.

Além disso, é preciso ter playgrounds para pássaros e a gaiola precisa ser espaçosa para a ave conseguir sobrevoar.

Também é importante proteger o animal do frio em qualquer época do ano, principalmente no inverno e no período na noite.

Este animal chega falecer ao sentir frio e não conseguir manter a sua temperatura normal.

Anu Branco
Foto: Mil Kanya.

Reprodução deste pássaro

A reprodução do anu-branco começa no período de julho, podendo se estender até dezembro.

Nesse sentido, a construção do ninho fica por conta da fêmea, sendo que o ninho fica instalado numa altura de cinco metros, localizado preferencialmente em forquilhas nas árvores.

A fêmea põe uma média de quatro a sete ovos de uma vez, uma característica que chama bastante atenção é a coloração dos ovos. Eles saem numa tonalidade verde-marinho, possuindo uma camada em alto relevo.

O ovo é bastante pesado se comparado ao peso da fêmea, podendo chegar a um quarto do seu peso.

Algo interessante sobre os anus é que eles constroem ninhos individuais ou coletivos, podendo ser encontrado cerca de vinte ovos no modelo coletivo.

Isso acontece porque existem modos diferentes de reprodução, na qual em um modelo alguns casais se isolam do grupo para fazerem seus ninhos, outro modelo é quando o casal coloca os seus ovos e o grupo se ocupa de chocá-los.

Para que possam ser encontrados vários ovos em um ninho, é preciso que várias fêmeas coloquem seus ovos no mesmo ninho.

Pode acontecer que algumas fêmeas anu-branco colocarem seus ovos nos ninhos do anu-preto. Logo esta configuração termina por representar o modelo de reprodução categorizada por parasitismo.

O anu-branco às vezes pode ser desleixado e não cuidar bem do ninho e consequentemente dos seus ovos, deixando-os em estado de quase abandono, quando isso acontece, é bastante comum que outros pássaros usem o ninho.

Os seus filhotes começam a sair do ninho mesmo antes de aprenderem a voar e estando ainda com suas caldas curtas.

Em seu habitat natural, os anus precisam ter cuidado especial com animais carnívoros, uma vez que habitualmente são seus predadores.

Dessa maneira, a ave anu pode ser atacada por outras aves como, por exemplo, algumas espécies de coruja.

Por outro lado, as rolinhas se assustam com o aparecimento de anus-brancos que também são capazes afastarem a espécie chamada de gavião-carijó, sobretudo nas áreas em que decide instalar seu ninho.

anu branco
Foto: Reprodução.

O que come o Anu branco?

O cardápio do anu-branco é bastante variado por ser uma espécie onívora. Sua alimentação possui desde aranhas, peixes pequenos, lagartixas pequenas, girinos, gafanhotos, incluindo até roedores pequenos, coquinhos, sementes, bagas e etc.

Lenda do Anu branco

Algumas lendas cercam a história do pássaro anu-branco, uma delas é a que o pássaro é o porteiro das sombras.

Em outra lenda diz que o anu faz seu ninho escondido porque existe uma pedrinha de ouro escondida entre os ovos.

Já na região Nordeste, o pequeno pássaro possui corriqueiramente um fama de agoureiro, e com isso quem tiver a coragem de matar algum anu pode ser destinado a ficar coberto de azar para o resto de sua vida.

O canto do anu-branco

O canto do anu-branco é bem famoso por conter características peculiares. Este animal possui um canto que é bem longo. Por conta disso é demonstrados domínio e poder em seu território, além de ser bem melódico, sendo de forma decrescente.

Além de gerar um som considerado alto, a ave tem um canto estridente. “Iä, iä, iä” é o seu canto que habitualmente é utilizado para chamar e gritar durante o voo. Por sua vez, “i-i-i-i” é a vocalização que serve para alertar seu bando ou companheira (o).

Também costumam fazer uma sequência intimamente descendente e decrescendo de tons melodiosos “glüü” que é chamado comumente de canto do anu-branco.

Considerações finais

O anu-branco é um pássaro que não está na lista de animais silvestres que correm o risco de entrar em extinção.

Isto se deve principalmente por conta da capacidade de adaptação e migração desta espécie de animais.

Porém, não é possível identificar os motivos pelos quais esta ave costuma fazer migrações.

Há indícios de que seja por falta de alimentação em seu habitat natural ou por conta das rajadas frias do período de inverno.

Outros pássaros para você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *