Sabiá Laranjeira

sabiá laranjeira

O sabiá laranjeira é o mais conhecido dentre todas as espécies de sabiás existentes até o presente momento.

Isto decorre por ser uma espécie que se destaca por ter prestígio no Brasil, tendo, inclusive, um decreto que estipula que as comemorações nacionais ao Dia da Ave no país devem se concentrar nesta espécie de sabiá.

A espécie é muito comum no Brasil. No entanto, também é uma ave comum no restante da América do Sul.

Além de ser considerado o símbolo do estado de São Paulo, também é um dos símbolos de todo o Brasil. Por isso, fez parte do emblema oficial da Copa das Confederações de 2013 realizada no país.

No artigo de hoje, trazemos todas as informações sobre o sabiá laranjeira como, por exemplo, suas características e como ele se reproduz. Confira!

Sabiá Laranjeira

Resumo da espécie

No Brasil, existem 12 espécies de sabiás. Portanto, de acordo com a região, o sabiá laranjeira pode apresentar um nome diferente. “Sabiá” é uma palavra que, em Tupi, significa “aquele que reza muito”, fazendo uma alusão à voz da espécie.

Migrou para América vinda da Europa há cerca de 20 milhões de anos e, atualmente, são nativos do Brasil, Argentina, Paraguai, Bolívia e Uruguai.

Dessa forma, é uma das espécies mais abundantes do país e pode ser encontrado em praticamente todos os estados litorâneos.

A população do sabiá laranjeira é considerada estável, no entanto, não existe uma quantificação da espécie.

No geral, tem como habitat ambientes mais abertos como, por exemplo, praças, quintas, bodas de matas e entorno de estradas. O sabiá laranjeira tem preferência por habitat que seja próximo a água.

Também possui o costume de cantar nos horários do alvorecer e no período da tarde, de acordo com a região. Estes animais possuem o hábito de realizar banhos, o que faz bem para sua saúde.

É uma espécie totalmente territorialista e não aceita bem a presença de outras aves em seu habitat.

Além disso, o sabiá laranjeira costuma não gostar de sol direto. Portanto, o calor em excesso pode ser fatal para a ave.

Sabiá Laranjeira

Características do Sabiá Laranjeira

O sabiá laranjeira mede aproximadamente entre 20 e 25 centímetros. No geral, o macho pesa 70 gramas, enquanto a fêmea pesa 80 gramas.

As aves desta espécie possuem pluma de coloração parda e, na região do ventre da ave, a plumagem pode apresentar cor vermelho-ferrugem ou alaranjada, além do bico com um tom de amarelo escuro.

Não existe disformismo sexual, ou seja, fêmeas e machos possuem aparecia e morfologias aparentemente iguais. No entanto, as fêmeas costumam serem maiores que os machos e possuir colorações mais claras na região do centre.

E mais, possuem olhos negros com um fino circundado amarelo. As patas do sabiá laranjeira costumam ser cinza.

Essa espécie não tem facilidade para se acostumar a ambientes desconhecidos e objetos diferentes.

Dessa forma, o ideal é não retirá-los dos ambientes em que estão acostumados sobreviver e habitar.

Quando assustados, os sabiás batem a cabeça na haste da gaiola, o que pode causar um grave ferimento, levando a ave a óbito.

O sabiá laranjeira tem o canto parecido ao som de uma flauta. O seu canto serve para marcar território e também para os machos conseguirem atrair as fêmeas. A fêmea costuma cantar menos que o macho.

Sabiá Laranjeira

Por que o sabiá laranjeira é símbolo do Brasil?

O sabiá laranjeira tem forte presença no folclore brasileiro. Portanto, no dia 3 de outubro de 2002, foi escolhido, em decreto assinado pelo então Presidente da República, Fernando Henrique Cardoso, como representante da fauna ornitológica do Brasil.

A ave foi escolhida, pois, segundo a teoria de Dalgas Frish, a espécie tem o espírito brasileiro. O pássaro é citado em mais de 20 músicas de grandes compositores da Música Popular Brasileira (MPB). E mais, também é frequentemente citado em poemas por artistas brasileiros.

Por conta disso, o sabiá laranjeira recebe diversos nomes que podem sofrer variação conforme região do país que está habitando. Por isso, o sabiá também é conhecido popularmente de:

  • Abiá-cavalo, sabiá-ponga, piranga, ponga, sabiá-coca, sabiá-de-barriga-vermelha, sabiá-gongá, sabiá-laranja, sabiá-piranga, sabiá-poca, sabiá-amarelo, sabiá-vermelho e sabiá-de-peito-roxo.

Estes nomes populares do sabiá laranjeira também estão presentes nas mais diversas expressões culturais que existem dentro do território nacional.

Vale ressaltar que somente no Brasil é possível encontrar diversas espécies de sabiá que também são chamados popularmente de:

  • Sabiá-una, sabiá-barranco, sabiá-poca, sabiá-coleira, sabiá-do-banhado, sabiá-da-praia, sabiá-gongá e sabiá-do-campo.

No entanto, a ciência só identificou, até o momento, apenas duas subespécies de sabiás que são chamados de:

  • Turdus rufiventris rufiventris: Este pássaro costuma frequentar apenas a Região Sudeste e sul do Brasi, inclusive, possui um ventre que tem cor vermelho-ferrugem, levemente alaranjado bem forte.
  • Turdus rufiventris juensis: Este pássaro é frequente, principalmente, na Região Nordeste do Brasil. A ave desta subespécie tem o ventre com a cor mais clara que os exemplares que frequentemente costumam habitar o Sul e Sudeste do país, por exemplo.

    sabiá laranjeira
    Foto: Reprodução.

Como criar sabiá laranjeira?

Por se tratar de um animal silvestre é essencial ter autorização de órgãos ambientes como o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA).

Dessa maneira, ao desejar ter um sabiá laranjeira é essencial ter autorização para criar e quem sabe até comercializar esta ave.

Ao criar esta espécie em cativeiro é preciso promover um espaço saudável, limpo e higienizado diariamente.

Além disso, é preciso ter playgrounds para pássaros e a gaiola precisa ser espaçosa para a ave conseguir sobrevoar.

Em especial, esta ave precisa tomar banhos para manter sua saúde. Então, é preciso ter uma espécie de banheira dentro dos cativeiros.

A água e a banheira do corrupião precisam estar higienizadas e limpas, pois este animal é supersensível e precisa se refrescar.

Quando criadas em cativeiro, a espécie pode se alimentar de rações de pássaros que são comercializadas em pets.

Inclusive no mercado há diversas marcas de ração que foram desenvolvidas especialmente para o sabiá.

Além da ração, a sua alimentação pode incluir frutas como, por exemplo, maçã, pera, banana e mamão.

Na época da reprodução, é essencial ofertar larvas de tenébrio para o sabiá laranjeira fêmea.

Vale lembrar que estas aves conseguem sobreviver e se adaptar em gaiolas, assim como em cativeiros desde que sejam atendidas suas necessidades aqui indicadas.

É importante destacar que por se tratar de um animal silvestre, o corrupião precisa de cuidados diários, bem como é essencial realizar gastos para manter sua saúde e bem estar quando está entre o convívio de pessoas.

Como fazer reprodução do sabiá laranjeira?

É uma espécie que consegue se reproduzir facilmente, tanto em cativeiro, quanto na vida selvagem.

No entanto, para a reprodução em cativeiro do sabiá laranjeira é preciso que seja um pássaro bastante supervisionado e com boa acomodação.

Na natureza, costuma fazer seu ninho em beirais de telhados e, geralmente, os ninhos são construídos entre os meses de setembro e janeiro.

A fêmea pode chocar até 3 vezes por ano, colocando de 3 a 4 ovos por vez. O período de incubação costuma durar cerca de 10 dias.

Sabiá Laranjeira

Família

O sabiá laranjeira pertence à família Turdidae. Essa família é composta por pássaros com canto evoluídos e hábitos alimentares onívoros.

Costumam viver em pomares, quintais e parques nas cidades e, por isso, é uma família quase cosmopolita.

Também consomem insetos e minhocas, além dos frutos e sementes. A espécie possui a habilidade de conseguir se alimentar de pimentas.

Ecologia

O sabiá laranjeira é uma espécie com muita facilidade de adaptação. Pode ser encontrado em florestas e também em beira de campos.

Pode ser visto no solo, mas está sempre perto das árvores, além de ter a necessidade de estar com certo nível de proximidade com a água.

Canto do sabiá laranjeira

O canto do sabiá laranjeira é muito apreciado e comparado ao som de uma flauta. No entanto, pode ser ouvido até 1 km de distância e pode durar até dois minutos sem nenhuma interrupção.

Esta habilidade demonstra que o animal possui uma habilidade de canto que é considerada uma das mais potentes da natureza.

Entretanto, o sabiá laranjeira e também é capaz de imitar o canto de outras espécies, como, por exemplo, o joão-de-barro. A ave canta, principalmente, em seu período de reprodução.

Além disso, é possível que o sabiá tenha a capacidade de produzir uma diversidade grande de sons que são provocados para alertar seu bando de algum perigo, chamar seus companheiros, acasalar, dentre outros.

Inclusive, já foram identificados sons como assobios territoriais decrescentes e terminando em notas mais longas, emitindo sons como: fi-fi-fíu-fíu-fíu-fíu-fiúu-fiúúu.

Há também o canto que esta espécie produz quando está amanhecendo. Ou seja, canta nos horários de nascer do sol ou pôr do sol os sons como: Tíu-wé, ou, Tiiêu-wah.

 

Considerações finais

Até o momento, o pássaro sabiá laranjeira não está na lista de animais que correm o risco de extinção.

Porém, algumas organizações e também ativistas ambientais já estão preocupadas com a exploração do tráfico ilegal do animal, assim como estão com a devastação de seu habitat natural.

Muitos acreditam que a lista de aves ameaçadas de extinção está desatualizada e, por isso, atualmente não consegue refletir a verdadeira realidade e situação.

Vale lembrar que grande parte desses animais capturados de seu habitat termina deixando o país.

No entanto, também há um mercado interno dentro do país que ainda persiste em retirar os sabiás de seu habitat natural.

Por isso, se vê a necessidade de conscientizar a população para não comprar nenhuma espécie de animais que são considerados silvestres.

Caso contrário, o sabiá laranjeira, que é uma espécie de patrimônio natural e nacional, vai existir apenas nas músicas e poemas que fazem homenagem a sua espécie.

Outros pássaros para você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *