João-de-barro

joão-de-barro

Furnarius rufus, é o nome científico do pássaro João-de-barro, também conhecido, popularmente, como: forneiro, amassa barro, oleiro, maria-de-barro, entre outros.

Ele é uma ave Passeriforme da família Furnariidae, sendo categorizado como um pássaro muito curioso e famoso, justamente pelo seu estilo peculiar de viver.

Estar em contato com a natureza nos proporciona mais alegria, paz interior e nos faz ver como há uma imensidão de espécies no mundo afora. Observar os pássaros na natureza, também pode ser uma ótima atividade relaxante.

João-de-barro

Onde vive o João-de-barro?

O joão-de-barro é um pássaro que habita regiões consideradas que ainda não são florestadas, geralmente com vegetação esparsa ou em campos abertos.

A maioria de sua espécie e também subespécie estão distribuídos somente nos países da América do Sul.

Por exemplo, você pode encontrar o joão-de barro no Brasil, bem como no Uruguai, Argentina, Bolívia e Paraguai, mas vale destacar que nem sempre ele está em todas as regiões.

No Brasil, este pássaro pode ser observado em estados como Pernambuco, Goiás, Mato Grosso, Piauí e Alagoas.

Além desses estados, ultimamente é possível perceber que o joão-de-barro está ampliando seu território.

Este cenário ocorre devido ao desmatamento que vai deixando a vegetação cada vez menos densa.

Também se tem notado a incidência do joão-de-barro em locais da região sudeste do estado do Pará, aqui no Brasil.

João-de-barro

Características do pássaro

Em média sua altura varia entre 18 a 20 centímetros e pode chegar a pesar cerca de 50 gramas. Por sua vez, seu dorso é marrom, com a tonalidade avermelhada.

O joão-de-barro também possui sobrancelhas formadas por penas claras, que proporciona um contraste com as plumagens da cabeça.

Além disso, é possuidor de penas com tonalidade escura nas asas que são possíveis ver, principalmente, durante o seu voo.

Costumam fazer caminhadas no chão, uma vez que estão em busca de insetos para compor sua dieta.

Também gostam de realizar pousos em postes, cercas, galhos isolados, além de outras localidades que conseguem permitir uma visão privilegiada do território que está ocupando naquele momento.

João-de-barro

Como criar um João-de-barro?

Por se tratar de um animal silvestre é essencial ter autorização de órgãos ambientes como o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA).

Dessa maneira, ao desejar ter um joão-de-barro é essencial ter autorização para criar e quem sabe até comercializar esta ave.

No entanto, quase não há procura criadores por este animal, justamente por ser um animal que exige cuidados particulares e extremamente especiais.

Quem desejar criar deste animal é importante ter a consciência que por se tratar de um animal silvestre, a joão-de-barro precisa de cuidados diários específicos, requerendo certo tempo de dedicação.

Além disso, é essencial realizar gastos financeiros para manter sua saúde e bem estar deste pássaro, principalmente por estar entre o convívio de seres humanos que são responsáveis de retirar do seu habitat natural.

Portanto, é dever do criador conseguir desenvolver um ambiente cada vez mais semelhante com o habitat natural deste animal para promover a saúde quando está convivendo com pessoas.

João-de-barro

Ninho do João-de-barro

Na construção do ninho, o joão-de-barro utiliza como matéria-prima, além de barro úmido, também há palha e esterco, onde as medidas irão depender do tipo de solo, quando o solo possui características arenosas, o esterco utilizado poderá ser maior do que a quantidade de terra.

A construção do seu ninho dura entre 18 dias e um mês, variando de acordo com a região e o clima do momento, se for um período chuvoso, ele terá barro de sobra, caso período de estiagem, poderá levar muito mais tempo.

O joão-de-barro não usa o mesmo ninho por mais que duas estações consecutivas, na medida em que estudos científicos ambientais mostram que esta ave usa entre dois a três ninhos.

Essa mudança funciona como uma espécie de rodízio, onde o pássaro repara velhos ninhos ou semidestruídos.

Quando falta espaço para construir novos ninhos, a ave decida fazer outro ninho localizado, geralmente, na parte superior ou, quem sabe, ao lado de outros ninhos.

O interessante é que o casal tem a responsabilidade de construir o ninho que são feitos em árvores ou em postes da região em que habitam.

Esta espécie é considerada verdadeiros construtores da natureza, pois eles parecem gostar de construir seus ninhos.

No entanto, o que mais chama atenção em seus ninhos é a arquitetura construída por este pássaro.

Além de terem formato incomum há outras espécies de pássaro, no interior dos ninhos há até uma parede que tem a função de separar a entrada e a câmara incubadora.

Esta parede divisória é construída pelo o animal com o objetivo principal de diminuir todas as correntes de ar.

E mais, esta parede é um excelente sistema de defesa, na medida em que consegue dificultar a entrada de qualquer tipo de predador.

O pássaro arquiteto

Na execução da construção do ninho, o casal de joão-de-barro divide as atividades da construção.

Enquanto um traz o material, o outro fica no ninho construindo, podendo também existir um revezamento de tarefas.

No interior da casa existe uma divisão entre a entrada da câmera incubadora, essa divisão em forma de parede serve para controlar e diminuir a passagem das correntes de ar, e também é um meio adaptativo para enganar possíveis predadores.

Como mencionado, o ninho será abandonado, porém servirá para outros pássaros como:

  • Tuim, pardal, andorinhas, canários, pode ser utilizado também por cobrar, lagartixas, rãs, ratos e por abelhas.

É importante mencionar que em seu habitat natural, o joão-de-barro possui como predador os animais como, por exemplo:

  • Corujas;
  • Gaviões;
  • Cobras;
  • Gambás.

    joão-de-barro
    Foto: Reprodução.

Alimentação

A alimentação do joão-de-barro é onívora e para compor sua dieta é necessário alimentar o animal com alguns invertebrados como, por exemplo, minhocas, moluscos, cupins, formigas ou iças (formiga conhecida como saúva), podendo procurá-las no solo ou nos troncos das árvores.

O joão-de-barro também pode se alimentar de restos de alimentos deixados pelos seres humanos como, por exemplo, pedaços de pão.

Quando o pássaro encontra dificuldades em seu habitat para encontrar alimentos, para a perpetuação da espécie, ele se adapta as condições e começa se alimentar de frutas ou até milho.

João-de-barro

Lenda do João-de-barro

O joão-de-barro é protagonista de uma lenda digna de livros de romance. A lenda se refere a um homem que era bem caridoso que, inclusive, se chamava João.

Esse homem construía casas que comumente tinham sempre a mesma forma e também ficavam sempre viradas para o sol – no lado nascente.

As casas eram feitas de capim e de barro. Esse homem não cobrava nada para fazer a construção das casas.

Logo, a população tinha muito apreço por ele e com o passar de alguns anos, João veio a falecer.

Por conta dessa situação, os seus vizinhos ficaram muito tristes e prantearam a morte do bondoso João de uma forma que chegaram até os ouvidos de Deus.

Deus ao ouvir a estória, teve piedade do povo e resolveu dar-lhes o joão-de-barro para que fosse consolados, deixando o pássaro construir seu ninho com capim e barro.

Canto do João-de-barro

O joão-de-barro possui um canto estridente e em forma crescente, inclusive, já inspirou compositores como: Tonico e Tinoco e Olivier Messiaen que dedicaram músicas inspirados no pequeno pássaro.

O seu canto é uma verdadeira arte em cumplicidade, pois o macho e a fêmea cantam juntos e próximos ao seu ninho. Já durante o canto, ambos permanecem em postura imponente e altiva, tremulando as asas.

 

Reprodução

O joão-de-barro é um verdadeiro exemplo de cumplicidade, fidelidade e amor. Tudo isso, muito por conta da sua famosa fama de serem um casal monogâmico e da união mutua entre si.

No geral, geral conseguem pôr de 3 a 4 ovos de setembro em diante, sendo que o período de incubação dura em média de 14 a 18 dias.

Quanto tempo vive um João de Barro?

A comunidade científica até hoje considera a estimativa de vida do pássaro joão-de-barro um pouco incerta, no entanto, alguns pesquisadores especulam que esse período esteja compreendido entre 8 a 15 anos.

Curiosidades

  • Outra lenda folclórica sobre o pássaro, um pouco dramática. De acordo com a lenda, a fêmea que trair o macho, poderá ter como condenação ficar dentro do ninho. Este castigo deverá ser feito pelo macho que deve deixar sua parceira presa até morrer, isso porque, o joão-de-barro é conhecido pela sua fidelidade (uma lenda machista por sinal);
  • É a ave símbolo da Argentina;
  • Seu nome é dado a um projeto de casas populares no Brasil;
  • Talvez seja possível observar um joão-de-barro bem perto de você, pois na falta de lugares para construção dos ninhos, ele se acopla em janelas, mais precisamente, na junção entre a janela e a parede;
  • Se a fêmea acasalar com outro macho de sua espécie, o seu “cônjuge” a aprisiona no ninho, e ela se deixa morrer ali, por isso, é considerada uma ave monogâmica;
  • O ninho pesa em média 4kg e é comum ver vários deles ao lado um do outro ou empilhados, que com o passar dos anos podem chegar até o número de 11 ninhos sobrepostos;
  • Tem o costume de andar no solo, fazendo uma espécie de corrida com intervalos de caminhada devagar;
  • A espécie não tem dimorfismo sexual, ou seja, não há identificação de diferenças aparentemente físicas entre o macho e a fêmea.

Considerações finais

O joão-de-barro é um pássaro bastante popular que é conhecido popularmente de diversos nomes. Tudo depende da região em que estão habitando. Nesse sentido, as pessoas pode conhecer este animal pelo nome de:

  • Barreiro, joão-barreiro , maria-barreira , forneiro, pedreiro, oleiro, hornero, amassa-barro, joaninha-de-barro, maria-de-barro ou sabiazinho.

Em contrapartida, o seu nome científico é Furnarius rufus. O seu nome vem do latim, onde Furnarius significa padaria ou forno de padaria e, finalmente, a palavra rufus simboliza vermelha. Ou seja, o seu nome significa em português: pássaro vermelho que é construtor de fornos.

A espécie é conhecida por quase todos os brasileiros pela sua fama de passarinho construtor e inteligente.

Vale lembrar que o joão-de-barro não está na lista de animais que correm o risco de extinção.

No entanto, caso na sua cidade ou região habitada por seres humanos tiver ninhos de joão-de-barro é sinal de que seu habitat natural está sendo devastado.

O pássaro tem sofrido com o constante desmatamento que tem ocorrido em seu habitat natural.

Também é essencial não incentivar o comércio ilegal do trafego de animais que também atinge esta espécie.

Em caso de observar a venda deste animal, é dever de qualquer pessoa realizar a denúncia junto aos órgãos ambientais competentes mais próximos da sua cidade.

Além disso, também se vê a necessidade de conscientizar a população para não comprar nenhuma espécie de animais que são considerados silvestres.

Outros pássaros para você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *