Arara-Vermelha

Bastante famosa por ser um dos pássaros exóticos que podem ser legalmente adquiridos. A Arara-vermelha é um bicho com uma série de características fascinantes.

Se você curte esse tipo de assunto, está no local certo. Aprenda tudo sobre essa ave, seus costumes, distribuição geográfica e muito mais. Veja quais as formas de obter uma para ser sua companheira de estimação.

Descrição científica e denominação popular

Seu nome de origem faz referência a uma junção das línguas, são elas a grega e a tupi-guarani. Já no meio científico, é conhecida por Ara chloropterus. Ela é um dos membros da famosa família Psittacidae e sua ordem é Psittaciformes.

Com relação a formação de subespécies da Arara-vermelha, as informações são bem rasas. Até o presente momento, não se tem nenhuma evidência concreta que levem os especialistas a crer na existência desse grupo.

Devido sua aparência, é popularmente conhecida por diversos nomes. Arara-verde, araracanga, arara-macau, arara-piranga, arara-vermelha-grande e macau, são algumas dessas denominações.

Ainda, na língua inglesa, adota-se o nome de Red-and-green Macaw. Porém, entre os pesquisadores e biólogos essas variações são deixadas de lado. Como forma de evitar confusões, a progênie é sempre a principal referência.

Alguns traços físicos desse animal

Seu tamanho pode causar certo espanto em quem a vir pela primeira vez. A Arara-vermelha é considerada uma das maiores aves pertencentes à família Psittacidae.

Elas não apresentam dimorfismo sexual significativo, apesar de o macho ser um pouco maior que a fêmea. Podem facilmente atingir 90 cm de altura e até 1,5 kg. Uma de suas características mais marcantes são suas penas.

Seu corpo é envolto em uma mistura de cores vivas que chamam atenção de qualquer bicho ou pessoa. Na região da cabeça, pescoço e rabo suas penas são vermelhas. Ainda, essa última parte tem alguns traços de tonalidade azul.

Além disso, suas asas transitam levemente entre os tons de azul e verde. Por último, seu rosto é a única parte de seu corpo que não possui nenhuma dessas cores, apenas branco.

Padrão reprodutivo da Arara-vermelha

Seus ninhos são sempre feitos em cima de palmeiras, árvores mortas, grutas e até penhascos. É bem comum dessa espécie fazer uso do mesmo ninho continuadamente.

A Arara-vermelha é um pássaro monogâmico, ficando com seu parceiro durante toda a vida. Somente aos 4 ou 5 anos de idade que a sua maturidade sexual se faz presente.

Seu processo reprodutivo ocorre entre os meses de setembro e março. Além disso, diferente de outras aves, e a arara-vermelha pode botar até 3 ovos por duas vezes em cada temporada. O processo de incubação é relativamente curto podendo chegar a 28 dias.

Durante todo esse período, as fêmeas costumam mudar um pouco seu comportamento. De dócil, ela assume uma personalidade mais agressiva. Isso acontece porque ela entende que está entrando em um momento difícil.

A necessidade de maior quantidade de alimento, é um dos exemplos que instiga essa reação. Também, o fato de não poder sair do local e a atenção sempre dobrada devido aos ovos, influenciam bastante.

Como se dá o desenvolvimento dos filhotes da Arara-vermelha?

Ao nascer, esses animais muitas vezes não chegam nem a 40 gramas. Seu corpo é envolto por pouquíssimas penugens, sendo a maior parte dele constituído de uma pele rosa e extremamente sensível.

Por esse motivo, é possível visualizar até os seus órgãos internos.  Nesse primeiro momento, seus olhos e ouvidos seguem fechados, e seu bico mole.

Também, o filhote depois de nascido, fica sendo cuidado pelos dois genitores. Eles também possuem o rabo um pouco mais curto que o normal. Somente aos 20 meses de vida que conseguem completar toda a plumagem adulta e seu respectivo brilho.

Entretanto, o sucesso na reprodução pode ser afetado por uma série de fatores externos. Um deles é a disputa com outras aves pelo mesmo ninho que pode acabar ocasionando a derrubada dele. Um outro risco que esse pássaro corre é perder ovos para predadores.

Continuando sua lista de dificuldades, muitas vezes esses filhotes morrem antes mesmo de estarem prontos para deixar o ninho. Dependendo da região, o macho tem sérias dificuldades de encontrar comida suficiente.

Nesses casos, com a falta de alimento em locais próximos ao ninho da fêmea, muitos terminam morrendo de fome. Portanto, esse conjunto de fatores atua de maneira incisiva no desenvolvimento e permanência dessa espécie.

Qual os hábitos e a localização geográfica da Arara-vermelha?

Esse animal é amplamente disseminado por diversas regiões da América do Sul. São vistas em países como Brasil, Venezuela, Argentina, Colômbia e Bolívia.

Mais especificamente no Brasil, a Amazônia, Espírito-Santo e Rio de Janeiro são alguns de seus locais preferidos. No entanto, o tráfico de animais silvestres é um inimigo direto da permanência da Arara-vermelha nesses locais.

Além disso, elas podem ser achadas em estados como Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Piauí e Bahia. Cordilheiras e Capões do Pantanal, são partes de seu habitat.

É um pássaro que ainda está fora de risco de extinção. Porém quando se fala de população dessas aves, existem alguns lugares nos quais elas não estão mais presentes. O estado do Paraná é um exemplo de região aonde não se encontra mais essa espécie.

Seus hábitos são muito semelhantes ao dos outros tipos de araras. É uma ave que prefere sempre andar em bandos pequenos, ou em alguns casos, em pares. Gosta de viver na copa de florestas e coqueirais e, muitas vezes divide o ninho com outras do grupo.

Como alimentar uma Arara-vermelha?

A forma que esse bicho se alimenta é muito semelhante às das outras araras. Ela tem uma dieta majoritariamente frugívora. Confira algumas das frutas favoritas da Arara-vermelha.

  • Manga;
  • Figo;
  • Banana;
  • Laranja;
  • Maçã;
  • Ameixa;
  • Mamão;
  • Pêra;
  • Jequitibá;
  • Cinamomo;
  • Coco-de-espinho;

Além dessa diversidade de frutos, ela gosta de brotos de folhagens, flores e sementes brotadas, amendoim e sementes de trigo. Legumes e fontes de proteína também fazem parte de sua alimentação, apesar de não serem muitos. Veja abaixo quais são eles.

  • Couve;
  • Pepino;
  • Milho-verde;
  • Cenoura;
  • Camarão seco;
  • Ovo;
  • Carne de galinha;
  • Insetos;
  • Pequenos vertebrados no geral;

Importante ressaltar que, em caso de cativeiro, são necessárias algumas modificações na dieta. A arara-vermelha consome na natureza, outras fontes de vitaminas e minerais.

Desse modo, quando se encontra fora de seu habitat de costume, esses elementos precisam ser adicionados em forma de suplementos. Eles podem ser naturais ou não.

Arara-Vermelha alimentando-se

Quais os cuidados necessários na criação?

Caso seja do seu interesse possuir uma Arara-vermelha, é interessante ficar atento a alguns detalhes. Busque um criadouro que seja legalmente certificado pelo IBAMA. Assim você evita imprevistos futuros que podem acabar custando caro.

E por falar em gasto, caso resolva obter esse animal, se prepare para investir. Todas as suas características, principalmente físicas, tornam seu valor de compra bem elevado. Em alguns casos, uma ave desse tipo pode chegar a R$ 6.000.

Esse animal apesar de grande, não exige muitos cuidados. Um local com espaço, comida, água fresca e ração, é tudo que ela precisa para se manter saudável e feliz. E claro, como qualquer bichinho ela precisa de carinho e atenção.

Assim, um viveiro com 1,20 m de altura e 70 cm de largura é o suficiente. Porém fique esperto, o material deve ser sempre metal inoxidável. Isso porque o bico do animal é capaz de romper ou quebrar facilmente estruturas como madeira e plástico.

Além disso, se você tem em casa outros animais como gato e cachorro, melhor não investir nessa arara. O ideal é que ela seja criada sem a presença de outros bichos, pois podem ocorrer atritos e acidentes.

Por último, é bastante dócil e pode se tornar uma companheira para a vida. Seguindo o estilo das outras araras, é muito alegre, brincalhona e bastante barulhenta. Então, se prepare para acordar de manhã com um belo canto como despertador.

Outras curiosidades

As cores vibrantes da Arara-vermelha a tornam um dos principais alvos dentro do tráfico de animais. Desse modo, não é nenhum pouco raro que pessoas adquiram esse bicho de estimação através de meios ilegais. Esse tipo de atividade ocorre não só no Brasil.

Se você acha que animal não é inteligente, conheça as técnicas de desintoxicação desse pássaro. Devido sua alimentação, ela pode entrar em contato com substâncias tóxicas. Assim, a ingestão de barro e terra é o meio utilizado para combater as mesmas.

Além disso, ela pode ser uma ave bem amigável com os outros bichos que não são da sua espécie. Claro, sem contato direto. Quando se alimenta de frutos nas árvores, muitas derrubam vários deles no chão para que outros também consigam comer.

Se for bem cuidada, você terá uma amiga por muito tempo. Em condições favoráveis e um ambiente saudável, ela pode facilmente chegar até os 60 anos de idade.

Seu canto é uma das coisas que mais chama atenção nela. Com uma facilidade incrível de imitar diversos sons, nem a voz humana fica de fora do seu alcance.

Provando que é um bicho incrível em todos os sentidos, em seu habitat, ela é um excelente agente biológico. Suas fezes ajudam na disseminação de inúmeras sementes ao longo das florestas, auxiliando na germinação de novas plantas.

arara vermelha

Metatags:

Um dos pássaros mais bonitos de sua espécie, a Arara-vermelha encanta diversos entusiastas ao redor do mundo. Conheça de perto tudo sobre ela.

Descubra os aspectos que tornam a Arara-vermelha tão especial para muitos criadores. Confira todas as informações e curiosidades sobre esse bicho.

Outros pássaros para você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *