Coleiro Tui Tui

Coleiro Tui Tui

O pássaro coleiro tui tui é uma espécie amplamente conhecida por participar de torneios de canto.

Inclusive, o Brasil é o país mais rico em biodiversidade do mundo, tanto no que se refere à flora, quanto à fauna abriga diversas espécies únicas.

Neste contexto, os pássaros brasileiros tem destaque mundial, os quais possuem atributos estéticos marcantes e cantos belos.

Um dos destaques é o coleiro tui tui que possui o nome científico de Sporophila Caerulescens e pertence à família Thraupidae, sendo também chamado popularmente de: coleirinho, papa-capim Tui Tui, papa-arroz ou coleirinha.

A criação deste pássaro em viveiros é muito comum no país, fato o qual conferiu a espécie o reconhecimento nacional. Entretanto, para ter um Coleiro Tui Tui é necessário ter registro junto ao Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (IBAMA).

Conheça a seguir as principais informações sobre o Coleiro Tui Tui e se informe!

Coleiro Tui Tui

Habitat do Coleiro Tui Tui

O coleiro tui tui é um pássaro brasileiro que é presente em praticamente todos os biomas do país (exceto na Caatinga e Amazônia).

Além do Brasil, a espécie também pode ocorrer nos países vizinhos e seu habitat é em beiradas de matas, pomares, brejos, pastos, praças e demais áreas arborizadas, inclusive, também é possível encontrar este pássaro em ambientes urbanos. É também comum ao coleiro tui tui viver em grupos (6-20 indivíduos).

Foto reprodução: Wiki Aves.

Características do Pássaro

Como características principais o coleiro tui tui possui:

  • Mede em torno de 12 cm;
  • Gosta de viver em grupos;
  • São sociáveis;
  • A sua reprodução em cativeiro é extremamente difícil;
  • Possui canto melodioso e vive em média 10 anos.

Há ainda características distintas entre os machos e as fêmeas, sendo elas:

  • Macho: apresentam colar branco, garganta negra, bigode branco (que define a área do bico), bico cinza amarelado ou esverdeado e peito branco (ou amarelo);
  • Fêmea: apresenta cor parda, costa escura e são extremamente territorialistas.

Os filhotes quando deixam o ninho apresentam semelhanças com a fêmea e com o passar do tempo vão mudando de plumagem (no caso dos machos).

Além disso, são conhecidas três subespécies, sendo elas:

  • Sporophila caerulescens caerulescens (peito branco): Costuma frequentar seu habitat em países como a Bolívia, Paraguai, Uruguai, Argentina e Brasil;
  • Sporophila nigricollis yungae (peito amarelo e cabeça preta): Costuma frequentar seu habitat na Bolívia, sobretudo em regiões como de La Paz, Cochabamba e Beni;
  • Sporophila Caerulescens hellmayri (gola e peito amarelos): Costuma frequentar seu habitat apenas no Brasil, principalmente nos estados da Bahia e Espírito Santo.
coleiro tui tui
Foto reprodução: Wiki Aves.

Como criar um Coleiro Tui Tui?

Por se tratar de um animal silvestre é essencial ter autorização de órgãos ambientes internacionais, inclusive, é preciso procurar o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA).

Além disso, também é essencial ter autorização de Secretarias do Meio Ambiente do Governo Federal, bem como de seu estado e também município em que reside.

Dessa maneira, ao desejar criar um coleiro tui tui é essencial ter autorização para criar e, quem sabe, até comercializar esta ave.

Ao criar esta espécie em cativeiro é preciso promover um espaço saudável, limpo e higienizado diariamente.

Quem desejar criar este animal é importante ter a consciência que por se tratar de um animal silvestre, o coleiro tui tui precisa de cuidados diários específicos, requerendo certo tempo de dedicação.

Além disso, é essencial realizar gastos financeiros para manter sua saúde e bem-estar deste pássaro, principalmente por estar entre o convívio de seres humanos que retiram do seu habitat natural.

Vale lembrar que é muito difícil se obter a autorização para criar um pássaro que é tão raro, possuindo hábitos característicos e especiais.

Por isso, quem desejar cuidar do animal precisa encontrar criadores autorizados pelos órgãos ambientais para, dessa forma, adquirir uma espécie.

No geral, estes criadores não podem fazer a comercialização destes animais nascidos em cativeiros, porém, eles conseguem doar os filhotes desde que os órgãos ambientais sejam previamente comunicados.

Para facilitar neste processo é essencial se direcionar até o IBAMA ou algum órgão ambiental mais próximo da sua cidade.

Estes órgãos mantém uma lista atualizada constantemente com todos os criadores autorizados dentro do território brasileiro.

As vantagens de se procurar por um criador de animal silvestre autorizado são:

  • Não vai incentivar o tráfico nacional e internacional de animais;
  • Conseguirá ter a garantia de que o animal possui boa saúde;
  • Terá um animal mais acostumado com o convívio humano.

É importante situar que os criadores autorizados pelos órgãos ambientais adquiriram seus animais por conta do estado de saúde debilitado após fiscalizações de combate a tráfico ilegal de animais selvagens.

coleiro tui tui
Foto reprodução: Wiki Aves.

Alimentação

O coleiro tui tui possui como hábitos alimentares como:

  • O consumo de grãos e sementes (utilizam a força que possuem nos bicos para quebra-los);
  • O consumo de arroz (daí vem o nome papa-arroz, pois o pássaro costuma utilizar plantações de arroz como principal fonte de alimentação);
  • O consumo de gramíneas (qualquer tipo);
  • Aprecia também alguns tipos de frutos;
  • Frequenta comedouros (com sementes e quirera de milho).

Para quem cria a ave em ambiente doméstico, existe no mercado uma infinidade de alimentos elaborados para atender as demandas nutricionais, vale a pena pesquisar sobre o assunto.

Em cativeiro, é geralmente recomendado inserir na dietas os alimentos como:

  • Alpiste;
  • Painço;
  • Capim selvagem;
  • Braquiária;
  • Capim-marmelada;
  • Pendão.

Reprodução do Coleiro Tui Tui

A reprodução do coleiro tui tui ocorre geralmente no período de outubro a fevereiro, sendo esse o período reprodutivo da espécie.

Em ambiente natural, o casal de pássaros se afasta do seu grupo e conquista um território, depois disso, o macho constrói o ninho e todas as outras tarefas ficam por conta da fêmea.

Apesar de costumar viver em áreas abertas, o coleiro tui tui busca árvores para construir o ninho.

Por sua vez, o ninho é feito por raízes, gramíneas e outras fibras vegetais. Na maioria das vezes, a fêmea coloca apenas dois ovos, os quais são encubados por em torno de 15 dias.

No entanto, apesar de por apenas dois ovos, a fêmea costuma chocar cerca de quatro vezes por ano. Já a reprodução em cativeiro é extremamente difícil, principalmente pelo fato de a fêmea ser territorialista.

Para este tipo de reprodução é exigido uma série de cuidados, tais como:

  • Local bem iluminado;
  • Conforto térmico;
  • Viveiros espaços.

E mesmo com as condições ideais, a fêmea demora a ceder ao seu instinto reprodutivo, sendo comum, em alguns casos, isolá-la dos machos por um tempo.

Outro fator que dificulta a reprodução é que a cópula acorre apenas com a fêmea parada, enquanto o macho a sobrevoa durante longos períodos do ano.

Os filhotes saem do ninho depois de 13 dias de vida e aos 30 dias já começam a se alimentar sozinhos, já no que se refere à maturidade sexual da espécie, a mesma é atingida no primeiro ano de vida e estes pássaros vivem cerca de 10 anos.

Vale lembrar que o seu predador natural, quando livre em seu habitat, é a coruja, especialmente a espécie conhecida como caburé.

O caburé também é conhecido pelas pessoas por caboré, caburé-do-sol, caburé-ferrugem, caburezinho e cauré.

No entanto, atualmente quem está ameaçando o coleiro tui tui é justamento a captura indiscriminada realizada geralmente por pessoas que são apreciadores de pássaros canoros.

Além disso, também existe o tráfico discriminado e ilegal de animais silvestre que tem conseguido crescer com o passar dos anos.

coleiro tui tui reprodução

Média de preço

A média de preço do pássaro coleiro tui tui é de R$3.000,00 no mercado que é legalizado.

No entanto, antes de comprá-la é importante se certificar se ave possui registro no IBAMA e se o viveiro cumpre as exigências que a ele são conferidas (por meio de legislações específicas).

Além disso, é essencial ter autorização de Secretarias de Meio Ambiente do Governo Federal, Estadual e Municipal.

coleiro

Canto do Coleiro Tui Tui

O canto é extremamente melodioso e, logo, por este motivo é amplamente admirado por pessoas que gostam de pássaros.

Além disso, a espécie é um dos grandes destaques dos torneios de fibra. Caso queira conhecer o canto desse pássaro, vale a pena conferir vídeos no YouTube, por exemplo.

 

Considerações finais

O nome científico do coleiro tui tui, que já mencionado, é Sporophila caerulescens é se trata da união da língua grega e latim.

Nesse sentido, o termo sporos vem do grego que significa semente, já phila significa que gosta ou amigo. Por fim, a palavra caerulescens é do latim que representa, em resumo, azulado.

Então, como é possível observar, o nome científico desta ave faz referência à cor da ave e também ao seu hábito que costumeiramente de comer sementes.

Já no Brasil, este pássaro possui diversos nomes. Tudo dependerá da região, município, cidade ou estado em que é encontrada esta espécie que há muito tempo faz parte da cultura e fauna brasileira. Você pode ouvir chamar o coleiro tui tui de:

  • Coleiro, coleiro-zel-zel, coleirinha, papa-capim, papa-capim-de-coleira, papa-arroz, gola de cruz ou coleiro-tuí-tuí, papa-mineiro e gola.

É importante situar que este animal está surgindo cada vez mais nas zonas urbanas. O cenário tem sido provocado por conta dos desmatamentos das matas e florestas que, por consequência, diminui o seu habitat, bem como fontes de alimento.

Logo também podem ser encontradas em parques, nas ruas, áreas de preservação ambiental dentro da cidade e até em quintais de casas.

Outros pássaros para você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *