Trinca-Ferro

Trinca-Ferro

Se você chegou até aqui é porque quer saber mais sobre a ave trinca-ferro, provavelmente para saber se vale a pena comprar um.

Caso seja esse o motivo, saiba que veio ao local certo, ao longo deste texto você encontrará todas as informações que precisa antes de comprar um trinca-ferro.

Mas se você já tem um exemplar desse belo pássaro, continue conosco, pois todas as dicas são importantes e você pode aprender alguma coisa nova. Confira!

Trinca-Ferro

Características do trinca-ferro

Esse pássaro é encontrado em quase todo o território nacional, desde a Bahia até o Rio Grande do Sul.

Sua principal característica é o seu canto (falaremos sobre isso mais a frente) e devido a existir em vários locais, esta espécie de ave acabou se dividindo em 08 classes que são praticamente idênticas no seu canto.

Por esse mesmo motivo, ele é conhecido por diversos nomes diferentes ao longo do Brasil. Portanto, se você ouvir alguns dos seguintes nomes abaixo, saiba que a pessoa está se referindo a um trinca-ferro. Veja os nomes:

  • Bico-de-ferro;
  • Tempera-viola;
  • Pipirão;
  • Estevo;
  • Papa-banana;
  • Titicão;
  • Tia-chica;
  • Chama-chico;
  • João-velho;
  • Pixarro.

O trinca-ferro pode chegar a medir mais de 20 centímetros do bico até a ponta do rabo, mas o que o torna reconhecível para os olhos é a sua composição física.

Ele possui as asas e dorso esverdeados, laterais e barrigas cinza. Abaixo do bico, em sua garganta, ave possui dois riscos pretos, que lembra bigodes.

Já seu bico é preto e extremamente forte, por isso, leva o nome de trinca-ferro.

Não existem diferenças físicas notáveis entre o macho e a fêmea. Ou seja, não há o chamado de dimorfismo sexual.

Trinca-Ferro cantando
Imagem de um trinca-ferro que provavelmente está cantando. (Foto: Reprodução)

Como criar um trinca-ferro?

Por se tratar de um animal silvestre é essencial ter autorização de órgãos ambientes internacionais, inclusive, é preciso procurar o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA).

Além disso, também é essencial ter autorização de Secretarias do Meio Ambiente do Governo Federal, bem como de seu estado e também município em que reside.

Dessa maneira, ao desejar criar um trinca-ferro é essencial ter autorização para criar e, quem sabe, até comercializar esta ave.

Ao criar esta espécie em cativeiro é preciso promover um espaço saudável, limpo e higienizado diariamente.

Quem desejar criar este animal é importante ter a consciência que por se tratar de um animal silvestre, o trinca-ferro (fêmea e/ou macho) precisa de cuidados diários específicos, requerendo certo tempo de dedicação.

Além disso, é essencial realizar gastos financeiros para manter sua saúde e bem-estar deste pássaro, principalmente por estar entre o convívio de seres humanos que retiraram do seu habitat natural.

Vale lembrar que é muito difícil se obter a autorização para criar um pássaro que é tão raro, possuindo hábitos característicos e especiais.

Por isso, quem desejar cuidar do animal necessita encontrar criadores autorizados pelos órgãos ambientais para, dessa forma, adquirir uma espécie.

No geral, estes criadores não podem fazer a comercialização destes animais nascidos em cativeiros, porém, eles conseguem doar os filhotes desde que os órgãos ambientais sejam previamente comunicados.

Para facilitar neste processo é essencial se direcionar até o IBAMA ou algum órgão ambiental mais próximo da sua cidade.

Estes órgãos mantém uma lista atualizada constantemente com todos os criadores autorizados dentro do território brasileiro.

As vantagens de se procurar por um criador de animal silvestre autorizado são:

  • Não vai incentivar o tráfico nacional e internacional de animais;
  • Conseguirá ter a garantia de que o animal possui boa saúde;
  • Terá um animal mais acostumado com o convívio humano.

É importante situar que os criadores autorizados pelos órgãos ambientais adquiriram seus animais por conta do estado de saúde debilitado após fiscalizações de combate a tráfico ilegal de animais selvagens.

Como cuidar do pássaro

O trinca-ferro necessita de alguns cuidados especiais para não ficar doente.

Eles conseguem se alimentar de quase tudo, inclusive, possuem uma dieta que inclui insetos, verduras, frutas, sementes e etc.

Porém, para os animais que são criados em cativeiro, não é tudo que deve se dar.

Uma vez que as rações são as mais indicadas pela maioria dos criadores, mas você pode diversificar a alimentação dele também com:

  • Frutas;
  • Legumes;
  • Alpiste;
  • Painço;
  • Girassol;
  • Aveia;

Quando for dar, por exemplo, frutas e legumes. É essencial lavar sempre muito bem para evitar agrotóxicos. Caso seja possível dê para o animal apenas produtos orgânicos, visto que seu sistema digestivo é sensível.

Larvas de tenébrios também são excelentes petiscos para eles e se conseguir pode ser inserido na sua alimentação diária.

Além disso, também é importante realizar a troca diariamente da água deles, assim como é necessário buscar manter o bebedor sempre bem higienizado diariamente.

Também é obrigatório deixar o seu pássaro pelo menos 30 minutos por dia no Sol, pois precisam de vitamina D e esquentar sua penugem.

Eles são muito territorialistas, então, devem ser criados sozinhos e sem outros pássaros por perto.

Você precisa lembrar-se de limpar a gaiola, cativeiro ou viveiro com frequência, pois eles fazem bastante sujeira.

E mais, ao ficar próximo de restos de alimentos e restos de fezes, o animal pode contrariar doença e prejudicar sua saúde.

Média de preço do pássaro

Muitos são os fatores que determinam o preço desse pássaro, o principal deles, sem dúvida é o canto.

Por ser um pássaro de grande procura, o trinca-ferro é constantemente alvo de capturas ilegais, portanto, quando for adquirir um, procure um criador regularizado pelo Ibama. Você também precisa ter o registro do animal para poder ter um em cativeiro na sua casa.

Em criadores regularizados, a média de preço inicia em mil reais, podendo chegar facilmente em valores entre R$ 1.800,00 a R$ 2.500,00, dependendo das características do animal. Existem casos de trinca-ferro que custam até R$ 6 mil reais.

Vale lembrar que o tráfico e comércio de animais silvestres é crime federal que não tem fiança para comerciantes e criadores.

Além disso, também há penalidade para quem é criador ilegal que pode ser preciso pagar fiança e ainda ficar preso em cárcere por no mínimo um ano.

Melhores gaiola

Quanto à gaiola, as ideias para o trinca-ferro são as de madeira, mas tome cuidado! Por de essa espécie ter facilidade para gerar muita sujeira, a limpeza deve ser diária.

Desta forma, você evita a proliferação de doenças, fungos e também de piolhos. O principal benefício é que o animal não corre risco de morte, além de evitar gastos com remédios.

Por sua vez, em relação ao tamanho, quanto maior melhor para o trinca-ferro. Por isso, nunca opte por utilizar gaiolas menores que 80 cm de comprimento por 40 cm de altura por 40 cm de largura (80x40x40).

Canto do pássaro

O canto desse pássaro é único, mas pode sofrer alterações conforme o local onde ele é encontrado pelo Brasil. Seu canto é melodioso e forte e existem vários tipos de cantos, cada um de uma forma específica.

Para diferenciar um macho de uma fêmea é possível observar seu canto, inclusive esta diferenciação somente é realizada desta maneira, já que eles são iguais fisicamente. O macho canta, enquanto que a fêmea faz um piar.

 

 
Os tipos de cantos do trinca-ferro são chamados de:

  • Bom dia tio João;
  • Roncador;
  • Eu sou terrível;
  • Thirrú;
  • Repetidor;
  • Liro;
  • Currucutiu;
  • Tiutiufil.

No total, existem 16 tipos de canto diferentes.

Para esse pássaro aprender a cantar, somente ouvindo outro. Se você não tiver dois deles, existem aplicativos que reproduzem o canto deles.

Como funciona o torneio

Ao redor de todo o Brasil é normal existirem torneios do canto  do pássaro trinca-ferro.

Esses torneios oficiais são bem específicos em suas regras, por exemplo;

  • O pássaro tem que ser puro, não podendo ser misto;
  • O criador tem que ser afiliado de alguma federação;
  • O pássaro precisa estar registrado.

Existem categorias específicas nos torneios, você precisa escolher uma onde o seu trinca-ferro melhor se encaixa.

Nomes para Trinca-Ferro

Essa é uma parte muito pessoal do criador e deve partir dele mesmo. Muitos criadores consideram os seus pássaros como filhos, então, você precisa encontrar o nome que ache mais bonito e que condiz com o seu pássaro.

São comuns os nomes desse pássaro, ser algo relacionado ao seu tipo de canto ou até mesmo a uma característica física que o destaque dos outros de sua espécie.

Veja alguns exemplos:

  • Magnata;
  • Blaze;
  • Fox;
  • Izzy;
  • Gaiden;
  • Folken;
  • Zeus;
  • Thor;
  • Horus;
  • Matrix;
  • Hero;
  • Venon
  • Nitrix;
  • Trovão;
  • Tron;
  • Saga;
  • Bala-De-Prata.

Considerações finais

O trinca-ferro é uma ave que possui como nome científico Saltator Similis. Este animal ganhou este nome em homenagem ao cientista que catalogou sua espécie, o inglês Green-winged Saltator.

Além disso, esta ave pertence à família Thraupidae e a ordem dos Passeriformes.

Vale lembrar que o animal não está na lista de aves que correm o risco de extinção na classificação vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN).

Porém, há uma preocupação por parte de ambientalistas e ativistas. Ambos consideram que aumentou a caça, o tráfico comércio ilegal desta ave nos últimos anos. Além disso, também há o desmatamento de matas e florestas ao redor do país. O que pode provocar desequilíbrio ambiental entre as espécies de trinca-ferro.

Gostou do conteúdo? Não se esqueça de compartilhar em suas redes sociais para todos os seus amigos conhecerem o trinca-ferro.

Outros pássaros para você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *