Papagaio-moleiro

Papagaio-moleiro

O papagaio-moleiro é um dos símbolos do Brasil.

De cor predominante verde, chama a atenção por sua agilidade e inteligência.

Saiba tudo sobre essa espécie especial para o país, assim como, tão querida da população.

O que é um papagaio?

O Papagaio-moleiro é uma das variedades de papagaio típica do Brasil. Imagem de Mundo Ecologia

O papagaio é uma ave da ordem Psittaciformes e pertence à família Psittacidae. Seu gênero mais comum é o Amazona. Isso o torna um dos pássaros exóticos do Brasil.

A ave é um primo próximo de outras aves muito comuns no país, como por exemplo, os periquitos, as araras e as jandaias.

O nome “papagaio” vem do português arcaico e significa “papai contente”. O nome popular “louro” é da língua malaia e indica algo que é nativo da região.

Junto aos corvos, é a espécie considerada mais inteligente, pois entre outras coisas, sabem reproduzir voz e pequenas falas.

De modo geral, possui características peculiares que o tornam além de visível à distância, objeto de cobiça dos caçadores ilegais.

Aliás, muitas espécies de papagaios tem o risco real de extinção e o trabalho de ONGs e dos órgãos de governo evitam muitas tragédias, como o comércio ilegal.

As espécies de papagaio

Os papagaios do gênero Amazona, o mais comum no Brasil, são identificados em 13 famílias diferentes. As mais conhecidas são, a saber:

A família do papagaio-moleiro, por sua vez, também está na lista dos papagaios mais conhecidos e recebe alguns outros nomes, como por exemplo, moleiro e curica.

Como identificar um Papagaio-moleiro?

Para identificar um papagaio-moleiro observe a sua cabeça. Ele possui as cores amarela, azul e vermelha.

O corpo, por sua vez, é em suma maioria, verde. Possui um leve toque na cor branca, como se fosse um véu que começa do pescoço e finda próximo à cauda.

Seu bico é branco e o rabo ganha cor verde-clara na ponta. Um toque de cor mais chamativo, que destaca a cauda de todo o corpo.

De modo biológico, esse véu, que se assemelha a uma farinha peneirada, é o que dá o nome científico da ave, Amazona Farinosa.

Aliás, a espécie Amazona Farinosa possui três famílias reconhecidas. A Amazona farinosa farinosa, a amazona farinosa guatemalae e por fim, a Amazona farinosa virenticeps.

O Brasil, por sua vez, concentra mais aves do tipo farinosa farinosa. A curica é a maior espécie do gênero e mede 40 cm de comprimento.

Aliás, o nome curica é um dos nomes referido ao pássaro. Também é chamado de ajuruaçu, juruaçu, juru e jeru.

O nome juruaçu, a saber, deriva do tupi e faz referência justamente ao tamanho da ave. Os outros nomes são derivações desse batismo indígena.

Qual é o habitat do Papagaio-moleiro?

O habitat do Papagaio-moleiro no Brasil são os estados de MG, SP, MT, MA, BA, além de toda a região amazônica. No entanto, também aparece entre o México e a Bolívia.

Gostam de residir nas florestas mais densas, onde é comum o maior índice de biodiversidade. Podem ser encontrados também nos limítrifes das florestas.

A Amazônia, que é o seu local de origem, preenche esses requisitos de moradia e é por isso, que boa parte da quantidade de curicas encontradas estão por lá.

O papagaio-moleiro se alimenta com diversos tipos de sementes e pequenos frutos. Imagem de parque das aves blog

Quais são os hábitos alimentares do Papagaio-moleiro?

A alimentação do Papagaio-moleiro é de forma básica vegetal, o que inclui sementes, flores e frutos.

Os coquinhos das palmeiras, a saber, é o alimento preferido da amazona harinosa.

Elas também gostam de nozes, flores, bagas e brotos.

Por isso, é comum encontrar esse papagaio na copa das árvores no momento da sua refeição.

Eles usam o bico para triturar alimentos um pouco maiores, como os frutos.

Em cativeiro, no entanto, é recomendável misturar frutas e vegetais frescos e deixar água mineral à disposição da ave.

As sementes de girassol, bem como de amendoim, apesar de serem “queridinhas” da curica são administradas com cautela, por conta do óleo que possuem.

O excesso de peso nos papagaios em cativeiro é um sinal de alerta e por isso, sementes como essas, são incluídas na alimentação de modo pontual.

Qual é o hábito de reprodução do Papagaio-moleiro?

A reprodução do Papagaio-moleiro é lenta e tardia.

Isso porque a ave está pronta para se reproduzir a partir dos 4 anos de idade.

Esse tipo de papagaio acompanha a natureza monogâmica da espécie, com uma única parceria por toda a vida.

Na natureza, seus ninhos ficam em buracos de árvores ou em locais rochosos, como por exemplo, as saliências.

Quando em cativeiro, os ninhos são o próprio tronco de árvore, natural ou artificial.

Ou mesmo a caixa-ninho, que é construída com medidas de 40 cm x 60cm.

A quantidade de ovos em um ninho varia de 3 a 4.

Esses não são postos juntos, pois existe um intervalo na postura de até 3 dias.

O período de incubação, de modo geral, dura 4 semanas e é a fêmea a responsável por chocar os ovos.

Ao passo que o macho tem o dever de alimentar a fêmea por regurgitação.

Após o nascimento dos filhotes, o macho também passa a cuidar da alimentação deles.

O desmame da família, acontece de modo geral, após os 3 meses de vida.

Onde encontrar um Papagaio-moleiro?

O Papagaio-moleiro é encontrado em seu hábitat natural, em especial na Amazônia.

Porém, em outros estados é comum, porém difícil, ver a curica em locais de mata fechada.

Alguns registros desse pássaro ao ar livre, a saber, são feitos em momentos de cantoria, como o vídeo a seguir demonstra.

Nos zoológicos de algumas cidades também é possível ver alguns pares dessa família.

Esses locais investem bastante na reprodução para garantir o aumento da espécie.

O Papagaio-moleiro está em risco de extinção?

Infelizmente, o papagaio-moleiro tem risco de extinção.

No entanto, entre todas as espécies do gênero, ela é a que tem um dos menores riscos de extinção.

O cenário é um pouco mais otimista graças a ação intensiva de ONGs e por consequência, dos órgãos de proteção ambiental.

Projetos como o “Adote um Ninho”, do Programa Papagaios do Brasil, é uma das muitas iniciativas que colaboram para a preservação dos papagaios.

Além deles, outras ações ajudam a perpetuar a espécie por meio da reprodução em cativeiro.

Muitos papagaios chegam até esses projetos por meio da apreensão do comércio ilegal. São cuidados e tratados até o ponto que possam se reproduzir de forma saudável.

Para ter um papagaio-moleiro em casa é necessário ter o registro da ave. Imagem de guia animal.

Posso ter um Papagaio-moleiro em casa?

Você pode ter um Papagaio-moleiro em casa, desde que siga algumas regras legais.

No momento da compra o Ibama exigirá o registro da ave.

Saiba que a compra de um papagaio legal vem apenas de criadores que têm registro ativo do Ibama.

Busque orientações no órgão ambiental para entender como funcionam os criadouros, assim como o registro legal do pássaro.

Aliás, essa é uma forma de combater de forma direta o comércio ilegal dessa ave, que tanto prejudica o bem-estar animal.

O contato com criadores legais, permite que você tenha a ave em casa sem problemas. Além disso, um criador reconhecido orienta você a manter a ave saudável.

A curica caseira desenvolve um lado muito brincalhão e dócil. Veja o relato de quem tem um bichinho da família dos papagaios em casa.

Na questão da fala, no entanto, esse papagaio não tem essa habilidade desenvolvida. No entanto, isso varia de pássaro para pássaro. Vale a tentativa.

Resumo sobre Papagaio-moleiro

Nome popular: Papagaio-moleiro ou Mealy Parrot
Nome científico: Amazona farinosa
Espécies: A. farinosa
Tamanho: 40 cm
Reino: Animalia
Família: Psittacidae
Estado de conservação: Quase Ameaçada

Outros pássaros para você:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sair da versão mobile